Televisão

'Um programa com assuntos que a pessoa já viu nas redes sociais não acrescenta nada', diz Leo Dias

Após idas e vindas, o Fofocalizando se estabiliza nas tardes do SBT com notícias e polêmica

Leo Dias no Trofeu Imprensa, do SBT, de 2018
Leo Dias no Trofeu Imprensa, do SBT, de 2018 - Reprodução Instagram/euleodias
Descrição de chapéu Agora
Leandro Vieira
São Paulo

Demorou, mas colou. Depois de mudanças de nome, de apresentadores e de horários, o programa Fofocalizando (SBT) se firmou nas tardes da emissora de Silvio Santos, onde é exibido de segunda a sexta-feira.

Criado em agosto de 2016 para competir com a Record, que vinha ganhando frequentemente da emissora na disputa pelo segundo lugar no ibope, começou indo ao ar por volta de 14h. Depois, foi transferido para as 8h, período no qual deu no máximo 2 pontos de audiência (cada ponto equivale a 72 mil domicílios na Grande São Paulo).

Atualmente, o programa, que vai ao ar às 15h, já apresenta números melhores. "O público tem gostado do fato de sermos de gerações diferentes. As experiências vividas por cada um de nós, incluindo produção e direção, é o nosso grande diferencial", conta Décio Piccinini, que comanda o Fofocalizando ao lado de Léo Dias, Mamma Bruschetta, Mara Maravilha, Leão Lobo e Lívia Andrade.

O jornalista Léo Dias aponta as novidades apresentadas no programa como um de seus trunfos. "O público não é bobo e assiste à TV com o celular na mão. Um programa com assuntos que a pessoa já viu nas redes sociais não acrescenta nada. O Fofocalizando surpreende", afirma.

Neste ano, a atração conseguiu médias de audiência entre 6 e 7 pontos. Em março, chegoua alcançar 8 pontos de pico, o seu recorde. Esses índices fazem com que o SBT fique, na maioria dos dias, em segundo lugar na audiência. No entanto, o diretor Márcio Esquilo diz que a Record não é o que preocupa sua equipe.

"Olhamos principalmente para nós mesmos. Nosso plano para consolidar esse crescimento contínuo é apostar cada vez mais em notícias exclusivas, checadas e que prendam a atenção do público", diz. Esquilo ainda ressalta o bom humor dos apresentadores, as reportagens dinâmicas e as entrevistas feitas ao vivo.

Segundo a apresentadora Lívia Andrade, o programa está em formação. "Eu diria que o Fofocalizando permanece em crescimento. Acredito que ele ainda possa melhorar muito e sempre digo que a escalação do time é fundamental para vencermos esse jogo."

ARTE: Altos e baixos do Fofocalizando
ARTE: Altos e baixos do Fofocalizando - Reprodução/ Jornal Agora

TRUNFO  

Especialistas em televisão e os próprios apresentadores do Fofocalizando (SBT) concordam em um assunto: o jornalista Léo Dias e suas notícias exclusivas são os pontos fortes do programa. "Ele ama me provocar, mas é inegável que ele é o nosso artilheiro. O Leozinho é um excelente profissional", diz Mara Maravilha.

"A atração ficaria ainda melhor se ele estivesse mais vezes ao nosso lado, no sofá. A gente iria botar fogo no parquinho todos os dias. E, quanto mais próximo, mais quente!", diz Lívia Andrade, que também apresenta o vespertino no SBT. Dias mora e trabalha no Rio e participa do Fofocalizando por um link. Suas aparições no estúdio são esporádicas.

Outro que segue a mesma linha é Leão Lobo. "O Léo faz muito bem a sua função, que é contar as bombas e as notícias quentes para criar o debate.”

Julio Cesar Fernandes, professor de comunicação da Faculdade Cásper Líbero, afirma que Léo Dias acaba sendo o motor da atração. "É ele que revela os fatos inéditos. Antes de ele entrar, era um programa
repetitivo, que só tratava do que todo o mundo já sabia. É o Léo Dias que oferece os temas para serem debatidos pelos outros apresentadores." 

O pesquisador de televisão Márcio Duarte concorda. "Todos os dias, ele conta algo que surpreende o telespectador. Isso fideliza demais o público e gera curiosidade", completa. Fernandes ainda se lembra de outra personagem do Fofocalizando: "A Lívia também merece destaque. Fala o que quer, mas tem carisma para não passar dos limites."

Agora
Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias