Televisão

Fábio Porchat estreia em dose dupla: 'Não tem desculpa para não me assistir, estou em todo lugar'

Humorista afirma não ter medo de expressar sua opinião na televisão

Fábio Porchat em evento beneficente
Fábio Porchat em evento beneficente - Folhapress

 

Julia Alves
São Paulo

"Agora não tem desculpa para não me assistir, estou em todo lugar", afirma Fábio Porchat, 34, que estreia em dose dupla nesta segunda (5). O humorista apresenta o Programa do Porchat pelo terceiro ano na Record, e aparece pela primeira vez em um programa não humorístico, o Papo de Segunda, na GNT.

Porchat acredita que um programa de debates é super necessário no atual contexto do país e que as pessoas precisam aprender a conviver com opiniões contrárias. "O debate é muito importante para a democracia. Somos uma democracia recente, então o brasileiro está aprendendo a lidar com isso."

Para o humorista, o Papo de Segunda vai além de um trabalho, será também um ambiente de aprendizado. Agora que será obrigado a opinar sobre temas polêmicos, Porchat afirma não sentir medo de prejudicar sua imagem, mesmo sabendo que uma parte das pessoas o acharão "um imbecil completo". 

"Estou ciente de que terá de tudo. É natural. Fico mais preocupado em estudar e me informar que com qualquer outra coisa. Já estou por dentro do que acontece no país, mas vou ouvir mais opiniões, até mesmo para formar a minha."

Ele apresenta o programa ao lado do filósofo Francisco Bosco, do rapper Emicida, e do comediante e ator João Vicente de Castro, seu parceiro no humorístico Porta dos Fundos –um dos principais canais de humor exibidos no YouTube. 

Além dos dois programas, Porchat afirma que continuará como roteirista e ator do humorístico. Ele diz ainda que o canal lhe proporcionou ser respeitado como comediante e trouxe a possibilidade de ser sua própria emissora.

PROGRAMA DO PORCHAT

Em seu terceiro ano, o talk show da Record continua de segunda a quinta, a partir da 0h15. O humorista afirma que o programa manterá o mesmo formato e esquetes de seus primeiros anos. "Fazemos um programa sem tentar inventar a roda. Faço tudo do meu jeito, não sou um personagem."

Quando foi convidado a ter um programa de entrevistas, Porchat diz que conversou com Jô Soares e com a equipe de Conan O'brienEllen Degeneres e recebeu conselhos para ser ele mesmo e fazer aquilo que faz melhor. 

Com uma lista de 200 convidados já sabatinados em seu programa, ele afirma estar mais a vontade e que melhorou como apresentador desde a sua estreia. Diz que que aprendeu a ouvir mais e que o bate-papo ficou mais interessante. 

A segunda temporada do programa registrou, em média, 4 pontos de audiência, segundo dados do PNT (Painel Nacional de Televisão). Cada ponto equivale a 688,2 mil espectadores, com 11% de share. 

Apesar dos boatos de que o talk show pudesse ser descontinuado, Porchat afirma que nunca correu risco de cancelamento e que uma nova temporada já está garantida. "Sempre foi pensado como um programa duradouro. Não estou em horário nobre e a disputa por audiência é muito menor."

Atuando em todas as mídias, o humorista afirma estar descobrindo os sabores e dessabores da televisão aberta, mas que o que mais gosta de fazer é teatro. Ele ainda dá dica para quem deseja seguir seus passos, seja na televisão, teatro, cinema ou internet. 

"A vida de roteirista, ator, apresentador é de muito trabalho e estudo. É necessário prestar atenção em tudo o que está acontecendo e fazer as coisas mais do seu jeito quanto for possível, sem copiar ninguém."

 
Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem