Televisão

Globo não vai se desculpar por boneco-esponja considerado racista do 'BBB16'

Um item de decoração na casa do "BBB16" está dividindo opiniões dentro e fora do reality.

Aparentemente inocente, uma esponja de louça em forma de boneco dos anos 1970, com cabelo afro, remete a um dos maiores clichês racistas do Brasil, o de chamar cabelos crespos de "Bombril" e "Assolan".

Sustentada pelo pai aos 34 anos, Ana Paula defende: 'sou machista'

O incômodo foi sentido por um dos dois participantes negros da casa, Ronan, que levou a situação com bom humor e apelidou o boneco de Will: "Por que tem que ser um negro? Isso aqui não vai ser usado para lavar nada. Vou salvar você, Will", brincou Ronan, sem saber que o item já tinha virado polêmica nas redes sociais.

Em resposta ao "F5", a Globo informou que não vai retirar o item de decoração da casa nem pedir desculpas. A emissora justifica que o personagem faz parte de uma coleção de bonecos e foi escolhido para brincar com o tema da edição, que foca na variedade de gerações.

"A esponja citada, representando um dançarino disco dos anos 1970, faz parte de uma coleção que retrata ícones de gerações e culturas diversas, como uma moça descolada dos anos 1960, um soldado da guarda inglesa e até a própria Rainha Elizabeth. Os outros modelos serão colocados na casa aos poucos, ao longo da temporada do programa", disse, em comunicado.


Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias