Saiu no NP

Mick Jagger fez seguro do pênis, avaliado em R$ 2,3 milhões

No dia do aniversário de 70 anos do lendário guitarrista dos Rolling Stones, Keith Richards, a seção "Saiu no NP" resgata a cobertura do primeiro show da banda inglesa em solo tupiniquim, realizado no dia 27 de janeiro de 1995, no estádio do Pacaembu, em SP.

O cultuado grupo de rock, criado pelos músicos Mick Jagger (vocal) e Keith Richards (guitarra) em uma estação de trem em Kent, Reino Unido, em 1962, foi acompanhado de perto pelo jornal "Notícias Populares" durante a turnê brasileira.

Crédito: César Itiberê - 5.fev.1995/Folhapress
O guitarrista Keith Richards toca durante show no Rio

Como não poderia ser diferente, a folclórica publicação trouxe em sua capa do dia 24 de janeiro uma "bomba" sobre a banda: "Velhinho dos Stones pinta o cabelo".

Nessa edição, uma sequência de fotos de Mick Jagger, distribuídas cronologicamente, mostrava as mudanças na coloração do cabelo do vocalista ao longo dos anos e, como se não bastasse, suas páginas internas traziam depoimentos de especialistas no assunto.

Tudo bem, faltavam alguns dias para a aguardada apresentação, e a famosa criatividade da Redação ainda estava por vir... E não demorou muito, no dia seguinte ela reapareceu: "Jagger põe o pênis no seguro! - Órgão do roqueiro vale R$ 2,3 milhões".

O diário reproduzia informação da edição da segunda quinzena de janeiro da revista francesa "Voice", que na época disse que o "instrumento" do líder dos Stones estava avaliado em US$ 2 milhões, de acordo com o jornal, por "medo de que alguém lhe arranque o pênis a tesouradas".

Bizarrices à parte, no mesmo dia iniciava um concurso de sósias de Mick. Os candidatos deveriam apresentar-se na Redação do "NP", então situada na alameda Barão de Limeira, 425, 5º andar, centro de São Paulo. Os participantes seriam ali fotografados e, como prêmio, a pessoa mais parecida com Jagger iria figurar no jornal e também ganhar alguns discos.

Crédito: Otávio Dias de Oliveira - 27.jan.2005/Folhapress
Mick Jagger, Ron Wood e Keith Richards, durante show do Rolling Stones no estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)

Em 26 de janeiro, sem destaque na capa, o "Notícias Populares" informava seus leitores sobre a vida sexual do frontman do conjunto musical britânico: "Mick Jagger assume transa gay - Líder dos Stones ralava com David Bowie". A afirmação tratava-se de uma sonora colhida durante entrevista para a divulgação do disco "Voodoo Lounge", que rolou em Nova York (EUA). Quando perguntado se havia transado com o músico David Bowie, Mick foi ao microfone e disse um ligeiro "é claro", depois, afastou-se.

No dia seguinte, o tão aguardado dia do show, o grupo de rock voltava à primeira página com o destaque: "Stones exige rosca brasileira". Calma pessoal, desta vez o "Notícias Populares" não usou de conotação sexual. Apesar de a página mostrar o vocalista rodeado de mulheres em uma banheira, o jornal falava sobre a encomenda de várias rosquinhas (comestíveis) que a banda fez um uma padaria chique da capital paulista.

Ainda na edição do dia 27, na página 11 do caderno de Variedades, o técnico de rádio Paulo Sérgio Perrine, na época com 36 anos, foi apresentado aos leitores do "NP" como o vencedor da promoção que procurava um sósia para Mick. O ganhador disse que, se fosse famoso como Jagger, aproveitaria para faturar as famosas da TV. "Meu sonho é a Vera Fisher", afirmou o rapaz de Piracicaba (SP).


Devido ao horário de fechamento do jornal, a edição do dia 28 de janeiro não trouxe nada sobre o show, mas nem por isso os britânicos deixaram de ser assunto. "Suruba no hotel dos Stones" foi o título da reportagem sobre a "festinha" que a equipe de técnicos da banda fez com seis fãs no 20º e 21º andar do hotel onde ficaram hospedados em SP.

Na mesma edição, os jornalistas Ricardo Valladares e Ana Paula Martins trouxeram com exclusividade a caixa de um medicamento usado por Mick Jagger para "atrasar a velhice a evitar as broxadas". A prova foi encontrada na lixeira do cantor.

Crédito: Folhapress
Em 29 de janeiro de 95, capa do 'NP' falou sobre o show em SP

Enfim, no dia 29, a publicação trouxe aos leitores as impressões sobre o tão esperado evento. "Stones tocam no chiqueiro" relatou o caos encontrado pela equipe de reportagem e pelo público durante o show no Pacaembu. As fortes chuvas do dia 27 fizeram com que os espectadores arrancassem as placas de proteção do gramado e, consequentemente, o chão virasse um mar de lama. No mais, a banda mostrou competência no palco e disparou hits como "Satisfaction", "Angie" e "Sympathy for the Devil".

A galera foi a loucura com a épica apresentação da banda inglesa. O engenheiro R. P., então com 24 anos, hipnotizado pelo gingado do cantor Mick Jagger, até declarou: "Se eu fosse mulher, transava com ele na hora".

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias