Nerdices
Descrição de chapéu tiktok Facebook instagram

TikTok ultrapassa o Facebook como aplicativo mais baixado de 2020

Rede era 4º mais baixado em 2019; hoje tem usuários estimados em 1 bi

Logo do TikTok que se tornou a rede social mais baixada em 2020 - Chris Delmas/ AFP
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Francisco
AFP

O TikTok foi o aplicativo mais baixado do mundo no ano passado, ultrapassando o Facebook e suas plataformas de mensagens, afirmou a rastreadora de mercado App Annie nesta terça-feira (10).

O aplicativo de vídeos cresceu em popularidade, apesar dos esforços do ex-presidente americano Donald Trump para bani-lo ou forçar uma venda a investidores americanos, de acordo com a empresa de pesquisa.

O TikTok, propriedade da empresa chinesa ByteDance, é estimado em ter um bilhão de usuários em todo o mundo, incluindo mais de 100 milhões nos Estados Unidos. Seus vídeos curtos são especialmente populares entre os jovens usuários de smartphones.

O presidente americano Joe Biden revogou em junho as ordens executivas de seu antecessor, que buscavam proibir o TikTok e o WeChat (também de propriedade chinesa) dos mercados dos EUA por questões de segurança nacional, mas ordenou uma revisão dos riscos potenciais de serviços de internet estrangeiros.

Enquanto o debate político sobre a sensação dos vídeos compartilhados crescia, o TikTok saiu da quarta posição entre os aplicativos mais baixados em 2019 e alcançou o primeiro lugar no ano passado, de acordo com os dados da App Annie.

O TikTok ultrapassou o Facebook e dois dos maiores aplicativos de mensagens americanos, Messenger e WhatsApp, segundo a mesma fonte.

A popularidade do TikTok levou o Instagram (propriedade do Facebook) a adicionar recursos de vídeos para aproveitar a tendência.

No mês passado, o TikTok começou a permitir que seus usuários postassem vídeos de até três minutos de duração, triplicando o limite anterior para ficar à frente dos concorrentes.

O Facebook argumenta que o aumento da popularidade do TikTok desmente as alegações das autoridades americanas de que o grupo da Califórnia domina as redes sociais.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem