Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

Música

Guilherme e Benuto preparam DVD e elegem Jorge, dupla de Mateus, como referência

Naturais de Campinas, irmãos começaram estudar música ainda na infância

Guilherme e Benuto - Divulgação
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Os irmãos Guilherme e Benuto vivem, em 2022, a realização de muitos sonhos. Com a oportunidade de pisar nos palcos e sentir a emoção dos fãs, a dupla sertaneja prepara a gravação de um novo DVD no final de março e segue usando as redes sociais como uma de suas maiores aliadas para lançamentos.

"O cenário das redes sociais mudou, se você não faz isso é como uma carta fora do baralho", diz Guilherme Artioli, 30. Ele e o irmão costumam interagir muito em seus perfis da internet, além de sempre publicarem memes e vídeos com brincadeiras. "Os vídeos mostram como somos no dia a dia, e ajudam muito mais nos lançamentos", afirma o cantor.

Benuto Artioli, 32, completa ao dizer que as redes sociais influenciaram até mesmo no novo lançamento da dupla. O DVD trará, além das músicas inéditas, algumas regravações a pedido dos fãs. Os músicos costumam publicar vídeos cantando sucessos do sertanejo, e agora querem "dar uma cara nossa para as nossas regravações".

O artista ainda conta, sem dar nomes, que a dupla pretende fazer duas ou três parcerias inéditas no novo projeto. "Deixo até uma brincadeira: alguém arrisca um palpite de quem será?", diz. Guilherme ainda relembra uma das parcerias mais emocionantes da carreira da dupla, com o cantor Jorge, da dupla com Mateus, na faixa "Tiro de Festim" (2020).

"Uma das [nossas] principais referências é o Jorge", afirma Guilherme. "Tanto pelas composições quanto pelo jeito que ele canta, sempre fomos muito fãs", continua. Além de Jorge, ele diz que a dupla tem nomes como João Bosco e Vinícius, João Paulo e Daniel, Zezé Di Camargo, e a dupla Milionário e José Rico como modelos.

No entanto, mesmo sempre ligados em novas parcerias, a dupla diz que não se planejam para gravar ritmos além do sertanejo. "Temos vontade de trazer sempre uma influência nossa, gostamos muito de música latina. Mas nunca pensamos em sair do ritmo sertanejo, o que fazemos é sempre inovar de alguma forma, como na melodia", explica Benuto.

Guilherme diz que ele e seu irmão sempre tiveram essa musicalidade. O músico conta que ainda crianças, em Campinas, cidade do interior de São Paulo, começaram a estudar instrumentos e já se dedicavam a tocar. "Comecei a estudar sanfona com nove anos e meu irmão violino com 11", relembra. O músico conta que após cerca de 10 anos, foi convidado para tocar em uma banda, e começou a fazer a segunda voz.

"[A banda] precisava de um cantor e eu chamei meu irmão. Então fomos amadurecendo e formamos um trio", continuou. Ele e o irmão formavam o trio Villa Baggage, ao lado da cantora Emy Maziero. Após 10 anos de estrada, eles decidiram que era a hora de cada um seguir seu caminho, e Guilherme e Benuto formaram a dupla.

Benuto afirma que apesar de grandes sonhos, ele e seu irmão sempre foram pé no chão. Para eles, ter a experiência de estar nos palcos já é a realização de um. "Nosso sonho maior é conseguir uma carreira bacana, uma carreira consolidada, sempre trazendo projetos diferentes", completa.

Porém, ele diz que os dois têm vontade de gravar uma música com Roberto Carlos, por ser uma grande referência para eles e seu pai, além de lançar uma festa própria para todo o Brasil. "[Mas] já estamos realizando um sonho. Agora vamos seguir sempre mantendo a humildade e reconhecendo que sem os fãs nada disso seria possível."

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem