Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

Música

Sandy procura fim da angústia da pandemia no single 'Universo Reduzido'

Música é o primeiro lançamento solo da cantora desde outubro de 2020

Sandy em imagem de divulgação para o novo single,

Sandy em imagem de divulgação para o novo single, "Universo Reduzido" Divulgação

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Um ano e dois meses após seu último lançamento musical solo, o EP "10:39", Sandy, 38, retorna nesta sexta-feira (10) com um single carregado de angústia, introspecção e uma pontinha de esperança, sentimentos experienciados por ela e boa parte do planeta durante os últimos dois anos.

"Universo Reduzido" traz a cantora explorando os aspectos mais emotivos de sua voz, com arranjo de piano, bateria e cordas e produção do marido, Lucas Lima, e Jason Tarver (que fez o mix final da canção com base no videoclipe).

A canção foi anunciada na segunda-feira (6), de surpresa para os fãs. Segundo Sandy, "Universo Reduzido" e o clipe que o acompanha ficaram prontos há poucos dias, e lançados no limite da temporada de festas, como a artista queria —"porque essa música não tem nada a ver com o Natal", diz, durante coletiva de imprensa no dia anterior ao lançamento.

A letra é descrita como uma "tentativa de organizar e expressar a montanha-russa interna de emoções dos últimos dois anos", e funciona quase como um desfecho para a fase pandêmica da vida de Sandy. Ou, como ela própria canta em um dos versos, para os "dias vividos para dentro, gritados para dentro, num espaço cada vez mais estreito".

"É uma música complexa, talvez a mais densa que eu já fiz em sentido e significado", conta a cantora. "Ela traz a ideia de olhar para a vida e saber o que é mais importante. Encontrar no meio do caos aquele pedacinho de céu que pode, mesmo quando estamos no fundo do poço, trazer um pouco de vontade de viver".

O clipe acerta em trazer representações deste "pedacinho de céu" aparecendo por entre a escuridão e o isolamento. Sandy aparece em galpões fechados, com discretos movimentos de dança, em frente à janelas de vidro com feixes de luz e projeções de diferentes imagens trazendo um alívio visual —semelhante ao alívio de finalmente sair de casa após meses de quarentena.

"Eu não fiquei depressiva, não, tá? Mas eu sou um pouco intensa, um pouco dramática", ri. A paulista conta que encontrou no cuidado pessoal parte do alívio ao qual se refere, incluindo no tratamento terapêutico e homeopático realizados virtualmente.

AGENDA EM ABERTO

"Universo Reduzido" foi também o segundo lançamento após o tão esperado retorno da dupla Sandy & Junior, em que os irmãos voltaram a viajar, performar e fazer música juntos. A retomada das atividades solo, que ela considera como uma carreira à parte, sofreu uma série de adiamentos e mudanças por coincidir com o período da pandemia de Covid-19. A turnê planejada para 2020 continua em pausa, mas nunca saiu da cabeça de Sandy.

"[O novo single] foi quase que um movimento de exorcizar todos esses sentimentos, e depois disso eu espero que me sinta pronta para falar de outras coisas", explica. "Eu já tenho outras duas músicas, uma quase pronta e outra começada, e planejo um trabalho de estúdio e depois a turnê".

O primeiro semestre de 2022 será dedicado ao álbum, planeja a artista, e a turnê virá no segundo semestre. Mas ela evita dar certezas sobre seus futuros projetos, reconhecendo que ainda não superamos, por completo, as condições da pandemia.

Esta incerteza e a tensão que permanecem com a cantora também pinta outro verso de "Universo Reduzido": "e tudo vira história para contar em algum momento do futuro, que promete ser melhor ou mais escuro".

"Eu estou esperançosa, sim, estou bem, minha família está bem. E estou com o gás de quem está com saudade de cantar, de estar com as pessoas", conclui Sandy. Mas sua prioridade, como deixa bem claro, é a segurança própria, de sua família, e dos fãs.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem