Música

Álbum autografado por John Lennon a seu assassino será leiloado

A expectativa é de que peça seja arrematada por pelo menos US$ 2 milhões

John Lennon autografa álbum para seu assassino Mark David Chapman, em 8 de dezembro de 1980, horas antes de ser morto
John Lennon autografa álbum para Mark David Chapman, homem que o assassinou horas depois, em 8 de dezembro de 1980 - Goldin Auctions
São Paulo

O álbum que John Lennon autografou a seu assassino, Mark David Chapman, será leiloado na próxima segunda (23). Os lances partem de US$ 400 mil (cerca de R$ 2,1 milhões), segundo site da casa de leilões Goldin Auctions, responsável pela operação.

A expectativa é de que a cópia de "Double Fantasy" seja arrematada por pelo menos US$ 2 milhões (em torno de R$ 10,7 milhões), de acordo com informações do site de notícias TMZ.

Algumas horas depois de pedir o autógrafo a Lennon, Chapman deu quatro tiros pelas costas do integrante dos Beatles, na noite de 8 de dezembro de 1980, em Nova York, na frente do edifício Dakota, onde o músico morava com a esposa, Yoko Ono, e o filho, Sean.

O assassino foi condenado a prisão perpétua. Hoje, com 65 anos, ele cumpre pena na prisão de segurança máxima Wende Correctional Facility, localizada na cidade de Alden, no Condado de Erie, Nova York.

O álbum que vai leilão na segunda já foi vendido outras duas vezes: por US$ 150 mil em 1999, e por um valor entre US$ 600 mil e US$ 800 mil, em 2010.

Lançado em 17 de novembro de 1980, "Double Fantasy" foi o último álbum que John Lennon lançou durante sua vida, retornando à ativa após cinco anos de afastamento da mídia. No hiato artístico, Lennon passou aqueles anos dedicado ao papel de marido, pai de um bebê.

O álbum foi concebido como uma janela para essa ideia de felicidade familiar, em conjunto com Yoko Ono.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem