Música

Michele Morrone diz ser oposto de Massimo, de '365 Dias', e planeja shows no Brasil

Após lançar seu 1º álbum musical, artista quer expandir suas marcas de roupa e perfume

Michele Morrone Divulgação

São Paulo

Michele Morrone não imaginou que ficaria internacionalmente famoso após gravar o filme erótico polonês "365 Dias", que ficou por várias semanas seguidas entre os mais assistidos da plataforma Netflix no início da quarentena no Brasil.

O italiano de 29 anos, que chegou a desistir da carreira de ator durante um período depressivo em que se isolou em uma vila de mil habitantes para ser jardineiro, se diz um homem “completamente diferente” de seu personagem, Massimo Torricelli. Na trama, ele sequestra uma jovem polonesa a fim de conquistá-la em até 365 dias.

Morrone não só protagoniza como também canta boa parte das músicas da trilha sonora do filme. Com estilo pop romântico, ele lançou seu primeiro álbum, “Dark Room”, no início de 2020, e planeja desde então sua primeira turnê mundial –na qual o Brasil está confirmado e "no topo da lista".

"Recebo, tipo, 150 mil mensagens do Brasil todos os dias. E o que posso dizer é que não tem nenhuma mensagem ruim", afirma o artista em entrevista ao F5, por videoconferência, ao mencionar sobre o carinho que tem recebido do público brasileiro após o filme.

O cantor e ator ainda encontra tempo para pintar, administrar suas marcas de roupas de banho e perfumes e, claro, estar perto de seus dois filhos, Marcus, de seis anos, e Brando, de três anos, frutos do relacionamento com sua ex-esposa, e com quem ele sempre está presente nas redes sociais.

Confira a entrevista completa com Michele Morrone:

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem