Música

Planta e Raiz sai do reggae raiz e aposta em parceria para 'se conectar com nova geração'

Primeira música do novo projeto é 'Desejo', com a rapper Cynthia Luz

Planta e Raiz é  um dos maiores nomes da história do reggae nacional e completa 21 anos em 2019

Planta e Raiz é um dos maiores nomes da história do reggae nacional e completa 21 anos em 2019 Jean Cabral/Divulgação

Fabiana Schiavon
São Paulo

O Planta e Raiz se afasta do reggae e abraça o novo com a música “Desejo”, gravada em parceria com a rapper Chynthia Luz, 25, que vem despontando em seu gênero. Zeider, líder da banda que tem 21 anos de existência, conta que o lançamento é apenas o pontapé de um projeto em que o grupo se une à nova geração.

A banda vai lançar outras canções até o início do ano que vem. A próxima sai em outubro com o cantor e rapper Fabio Brazza. Parte dos fãs que ouviu "Desejo", a canção romântica e pop, que foge do reggae, pode ter se assustado, mas o vocalista do grupo avisa. “Isso não significa que nós nos transformamos nisso. A gente está experimentando com o que a gente mais gosta de fazer, que é música”.

A proposta, segundo Zeider, fazer algo que a banda nunca tivesse feito antes. “Foram 11 discos, todos com canções inéditas e pensamos em fazer algo pra conseguir se conectar com essa nova geração, como um trap-reggae”, afirma o vocalista.

Luz foi a primeira parceira por acompanhar o trabalho do Planta e Raiz e ver a banda como inspiração. “Por outro lado, eu acompanhei de perto da chegada dela a São Paulo, sempre conversamos muito até que tivemos essa ideia de unir gerações diferentes”, diz Zieder. 

 

INCLUIR GALERIA 

O saldo está positivo até o momento. "A maioria das pessoas está gostando da música, porque ela tem a nossa essência na melodia, na guitarra do Franja, mas sempre tem um ou outro com alguma observação a fazer, mas é válido, porque estamos sempre no caminho da evolução", define o vocalista. 

Abraçar a nova geração não é apenas fazer parceiras, segundo o líder da banda. Zeider afirma que os estilos se fundem mais, gêneros se misturam na mesma playlists, e o disco já não é a única forma de lançar músicas. "É desse pensamento que surgem coisas novas, se pensar que o reggae nasceu nos 1970 com os jovens jamaicanos misturando os ritmos caribenhos com o blues e o jazz americanos", lembra. 

Assim que todas as demais canções estiverem lançadas, a banda quer fazer o seu primeiro DVD acústico. "Esse formato mostra a essência das canções, possibilita fazer novos arranjos, convidar amigos pra participar. Dá pra fazer a coisa virar uma festa", anima-se o vocalista. 

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem