Música

Felipe Araújo estreia na arena de Barretos exatamente 6 anos após o irmão e faz homenagem

'Prometi que não ia deixar as pessoas esquecerem dele', afirmou

Felipe Araújo estreia no palco principal da Festa do Peão de Barretos
Felipe Araújo estreia no palco principal da Festa do Peão de Barretos - Francisco Cepeda - 16.ago.2019/ AgNews
Fernanda Pereira Neves
Barretos

“Dezesseis de agosto, é muita coincidência”. A afirmação foi feita pelo cantor Felipe Araújo, 24, nesta sexta (16) antes de estrear na arena principal da Festa do Peão de Barretos, no interior de SP, exatamente seis anos depois de seu irmão, Cristiano Araújo, subir pela primeira vez no mesmo palco. 

"Cristiano estreou em Barretos em 2013, dia 16 de agosto, numa sexta-feira também. Coincidência enorme. E isso mexe comigo porque, nesse dia, eu vim junto com ele e lembro de tudo. Tenho certeza que ele está muito feliz, orgulhoso de me ver subindo nesse palco", disse Felipe.

Cristiano morreu em junho de 2015 em um acidente de carro, pouco antes de o irmão iniciar a carreira solo —antes ele fazia dupla com Zé André. Segundo Felipe, isso provocou muita pressão no início de sua carreira, mas hoje ele acredita que as coisas estão mais leves e o público viu que cantar era seu sonho e que ele não se aproveitou de uma situação.

Em Barretos, Felipe aproveitou para homenagear o irmão, tocando alguns sucessos dele. "Prometi pra mim mesmo que, enquanto tivesse vida, enquanto tivesse voz, nunca ia deixar as pessoas esquecerem quem foi o Cris, quem é o Cris. Tenho certeza que as pessoas curtem a homenagem e ele fica bastante feliz por ouvir as pessoas cantando bem forte as musicas dele", afirma ele.

Além da coincidência de datas e da recordação de Cristiano, Felipe afirma que cantar na arena principal de Barretos também encerra sua lista de sonhos de infância, que incluía se apresentar no Domingão do Faustão (Globo) e ter a música mais tocada no Brasil, o que conseguiu com "Atrasadinha" (2018). 

Agora, um ano após gravar seu último DVD, Felipe se prepara para voltar ao estúdio em setembro para gravar um novo EP, com canções inéditas e regravações. A expectativa do cantor é que a primeira música de trabalho seja lançada no final de setembro ou no começo de outubro. 

O ritmo sertanejo, é claro, estará no novo trabalho. Apesar disso, Felipe admite que não são os modões e sofrências que o inspiram antes de subir no palco, mas Michael Jackson. "As músicas dele são bem elétricas. Mas também ouço Imagine Dragons, gosto de Panic at the Disco, além do sertanejo", afirma. 

Com a carreira a todo vapor, Felipe diz que não está tendo tempo para engatar um romance e está solteiro. Os momentos que tem de descanso longe dos palcos, ele dedica ao filho, Miguel, de seis meses, que vive em Vitória com a mãe, Caroline Marchezi. "Sem pressão, lá pra frente a gente dá uma freada", brinca.

A jornalista viajou a convite dos organizadores do evento

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias