Música

Grupo feminino Destiny's Child virará musical e vai rodar pelo mundo, diz pai de Beyoncé

Plano de levar canções ao teatro virá à tona em 2020

As ex-integrantes do Destinys Child, (da esq. para dir.) Kelly Rowland, Beyonce Knowles e Michelle Williams
As ex-integrantes do Destinys Child, (da esq. para dir.) Kelly Rowland, Beyonce Knowles e Michelle Williams - AFP
São Paulo

Liderado por Beyoncé entre 1997 e 2006, o grupo feminino Destiny’s Child vai virar um musical que deverá rodar o mundo em apresentações teatrais. A notícia foi revelada por Mathew Knowles, pai de Beyoncé e empresário da banda. O conjunto tinha em sua formação ainda Michelle Williams e Kelly Rowland.

A expectativa é que o projeto ganhe os holofotes em 2020. A estreia acontecerá em Houston, no Texas, região onde tudo começou para as artistas. Depois, o espetáculo irá para a Broadway.

 

“Estamos colaborando com ‘Survivor: The Destiny’s Child Musical’ com planos de Broadway, Londres e turnê mundial. Mais detalhes estão por vir”, adiantou Knowles, ao revelar o nome da peça em sua postagem no Instagram.

Ainda não há informações de quais atrizes vão interpretar as cantoras nem se outras artistas que já passaram pela formação, como LaTavia Roberson, ganharão destaque.

Segundo o TMZ, o enredo vai girar em torno do começo do grupo e vai chegar até o estrelato. O grupo vendeu cerca de 60 milhões de cópias até hoje e ganhou dois prêmios Grammy. A última apresentação do trio aconteceu no Coachella de 2018, quando as três se reuniram para um show especial.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem