Música

Após início em videoquês e barzinhos, Dilsinho mistura ritmos e diz que busca lançar tendências

Músico de 26 anos grava primeiro DVD com Ivete e Luan Santana

Dilsinho
Dilsinho - Wallace Barbosa/AgNews
Fernanda Pereira Neves
São Paulo

​Com 13 anos de experiência na música e quatro como cantor solo, Dilsinho, 26, afirma estar fora dos estereótipos musicais. Seu ritmo é apenas romântico. Usa um pouco de cada cadência trazida da época em que tocava na noite. “É uma oportunidade de fazer música diferente do que já foi feito até agora." 

“Minha música não é necessariamente um pagode, mas tem os elementos do pagode. O legal é isso, colocar os timbres de um violão de aço, botar guitarra, mudar um pouco o formato das músicas, trazer coisas que eu gosto de pop rock, eletrônico, hip hop. A gente vai misturando, criando uma identidade."

Esse desejo pela mistura está em seu novo trabalho, o DVD intitulado "Terra do Nunca", gravado na última quinta (20) em uma casa de shows da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Seus convidados de luxo incluíam Ivete Sangalo, Luan Santana, Ferrugem, Mumuzinho, Leo Santana, Dennis DJ, Kevinho e Sorriso Maroto. 

O trabalho, que corresponde ao primeiro DVD do músico, mistura, não apenas os estilos musicais, mas também grandes sucessos, como “Refém” e “12 Horas”, e músicas inéditas. São dez novas canções, sendo três compostas por Dilsinho —“Me Belisca” deve ser a primeira música de trabalho. 

Vindo de uma família grande, o músico começou a cantar ainda pequeno, no videoquê de sua casa. Com os primos, tocou no quintal até ser chamado por conhecidos para tocar nos barzinhos do bairro, quando ainda tinha 13 anos. Foi um barzinho atrás do outro e apresentações "cover" até formar o grupo de pagode com o primo. 

“Sempre fui o mais tímido de toda a galera, nem imaginava que ia ser o artista da família. Mas de repente estava gravando, fazendo clipe. Isso é muito legal porque acho que cresci como pessoa. Cada dia foi um desafio maior para mim. Aceito os desafios e vou provando que consigo”, avaliou o cantor. 

O último dele foi vencido na quinta com a gravação de seu primeiro DVD. Nesse projeto, ele faz uma nova experiência, o uso de vários convidados em uma única música. “Isso já acontece lá fora, quatro, cinco artistas participando da mesma música. Aqui no Brasil, a Anitta tem feito muito isso”, afirma. 

Assim, Dilsinho dividiu o palco com Mumuzinho e Ferrugem, para gravar “Futuro e Presente”, e com Kevinho e Dennis DJ, para a música “Rola um Love”. “Demorei para gravar o primeiro DVD, mas acho que aconteceu no momento que Deus quer. Nesses quatro anos, a gente conseguiu amadurecer bastante meu trabalho."

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias