Música

Sertanejo não é música brega ou cafona, mas popular como as outras, diz dupla Zé Neto e Cristiano

Sertanejos se apresentaram na primeira edição do Skuta Festival

Zé Neto e Cristiano na primeira edição do Skuta Festival, em São Paulo (5.mai.2018)
Zé Neto e Cristiano na primeira edição do Skuta Festival, em São Paulo (5.mai.2018) - Francisco Cepeda/Agnews

Sidney Gonçalves do Carmo
São Paulo

​A dupla sertaneja Zé Neto e Cristiano participou na tarde deste sábado (5) da primeira edição do Skuta Festival, evento dedicado à música sertaneja no Allianz Parque, em São Paulo.

Os cantores comentaram sobre a dificuldade de entrar no cenário musical de São Paulo e do Rio Janeiro. "São Paulo é um mercado difícil, mas quando você entra recebe um carinho maravilhoso", disse Cristiano. 

Para Zé Neto, o sertanejo está tomando conta de todos os estados. "Rio de Janeiro também é difícil, mas estamos mostrando para Brasil que sertanejo não é brega, cafona, mas popular como todas as outras musicas."

Eles também falaram sobre o lançamento do DVD "Esquece o Mundo Lá Fora", gravado no final de março, no Espaço das Américas, em São Paulo. Esse é o terceiro DVD da dupla, que contou com uma participação especial da família dos músicos.

Durante a gravação, as mulheres e filhos da dupla entraram no palco quando os músicos cantavam "Mulher Maravilha". "Muito emocionante porque estávamos cantando uma música que falava da família, do amor, das mulheres e dos filhos, quando eles entraram. Acho que o pessoal vai assistir em casa e se emocionar como a gente”, disseram. 

A dupla, que tem sete anos de carreira, afirma que hoje em dia é mais rápido atingir os objetos, porém, não é fácil. "Antigamente as duplas sertanejas tinham até 15 anos e ainda não eram reconhecidas. Hoje tudo e mais rápido, mas não que seja mais fácil", disse Cristiano.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem