Música

Chris Brown é processado sob suspeita de incentivar estupro de mulher durante festa

Caso teria acontecido em fevereiro do ano passado na casa do cantor

Rapper Chris Brown
Rapper Chris Brown em um show nos EUA - Scott Roth-07.jun.2015/Invision/AP, File

São Paulo

O rapper Chris Brown, 29, está sendo processado sob suspeita de incentivar e auxiliar o estupro de uma mulher durante uma festa em sua casa em fevereiro do ano passado.

Em entrevista a jornalistas nesta quarta-feira (9), Gloria Allred, advogada da vítima e especialista em casos relacionados aos direitos da mulher, disse que esse é um dos mais horrendos casos de agressão sexual que já viu. A vítima, que preferiu não se identificar na ação judicial, está severamente traumatizada, diz Allred.

A advogada não deu detalhes sobre a agressão. No processo, divulgado pelo site da Billboard, a mulher diz ter ido a um show em West Hollywood, onde foi convidada para uma festa em um estúdio de gravação onde Brown e o rapper Young Lo estavam trabalhando. Quando chegou ao local, ainda segundo sua versão dos fatos exposta no processo, seu celular foi apreendido porque Brown não queria nenhum telefone no estúdio.

​Quando ela quis ir embora, foi forçada a ir até a casa de Brown para pegar seu telefone de volta. Lá, ainda segundo a versão da vítima, o rapper deu a cada convidada, incluindo ela própria, uma pílula com um pó branco. Brown teria pedido que todas as mulheres presentes tomassem a pílula para aproveitar a festa. A vítima diz não ter tomado.

Mais tarde, segundo o relato, Brown Young Lo e uma mulher não identificada intimidaram as mulheres presentes a entrarem em um quarto com quatro camas e participarem de atos sexuais. Um sofá foi colocado na porta para impedir a fuga delas,  e música e pornografia eram tocadas em alto volume para "cobrir quaisquer sons de resistência" e "criar uma atmosfera sexual no ambiente".

A vítima diz ter rejeitado expressamente a participar, mas foi forçada a fazer sexo oral em Young  Lo e na mulher dentro do quarto. Ela afirma ainda ter sido estuprada duas vezes por Young  Lo em outros cômodos da casa, antes de deixassem que fosse embora. 

A vítima disse ter ido a um centro de tratamento para vítimas de estupro e que reportou o caso à polícia. Segundo a advogada Allred, uma investigação criminal está em andamento.  

Os dois rappers e a mulher não identificada são acusados de agressão sexual, violência de gênero, interferência de direitos civis, entre outros crimes. Segundo a Billboard, o advogado de Chris Brown foi procurado pela publicação, mas não quis comentar o caso.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem