Música

Anitta terá bens bloqueados se não pagar R$ 3 milhões à ex-empresária

Empresária acusa cantora de não pagar a multa por rompimento de contrato

Anitta rompeu com a empresária em 2014 para assumir o comando de sua carreira
Anitta rompeu com a empresária em 2014 para assumir o comando de sua carreira - Fernando Tomáz/Divulgação

São Paulo

A Justiça do Rio de Janeiro determinou que a cantora Anitta, 24, pague R$ 3 milhões à sua ex-empresária, Kamilla Fialho, sob pena de ter os bens bloqueados.

De acordo com informações do jornalista Lauro Jardim, do jornal O Globo, a decisão foi tomada por três desembargadores da 9ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, que decidiram que a funkeira deve depositar o dinheiro imediatamente em uma conta judicial. 

A produtora K2L acusa a cantora de não pagar a multa estipulada por rompimento de contrato. Contudo, a quantia é somente parte do que a empresária pede na Justiça.

O valor da indenização estaria em R$ 14 milhões, devendo ser acrescida do que Kamilla deixou de ganhar com o contrato interrompido, podendo ultrapassar os R$ 30 milhões.

Anitta rompeu com a empresária em 2014 para assumir o comando de sua carreira. Na época, ela afirmou que adquiriu o conhecimento para gerenciar a carreira e sentiu a necessidade de trabalhar sozinha por não encontrar alguém em quem pudesse confiar de "olhos fechados".

Parcialidade

Para Anitta, a ação ainda não chegou ao fim e a ex-empresária não terá tão cedo acesso ao montante. Isso porque a defesa da cantora acusa a juíza de parcialidade no caso.

A assessoria de imprensa de Anitta afirma que "o agravo foi julgado antes de sua defesa entrar com duas suspeições e uma representação no Conselho Nacional de Justiça diante da suspeita de parcialidade da juiza responsável por este processo. Com tais fatos novos, o processo e, por sua vez qualquer decisão dele, encontra-se suspenso até o julgamento destas suspeições", diz a assessoria.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem