SPFW

Atriz de 3%, Vaneza Oliveira conta que vai dirigir documentário sobre mães solteiras

Toda de rosa, na SPFW, atriz quer ter contato direto com o público de seu primeiro curta

Vaneza Oliveira
Vaneza Oliveira - Folhapress
Fabiana Schiavon
São Paulo

A São Paulo Fashion Week (SPFW) que tem desfiles espalhados pela cidade, começou a programação no parque Ibirapuera com o desfile de Reinaldo Lourenço na tarde desta terça-feira (15). A atriz Vaneza Oliveira, 31, a Joana da série 3% (Netflix), estava na plateia. 

Vestida toda de rosa com um chapéu que compunha o figurino, Oliveira diz que sempre usou a moda como referência para o seu trabalho como atriz e que os desfiles podem deixar dicas a quem curte criar, mesmo os mais conceituais. "Claro que é difícil achar um look pronto. A gente sempre pega uma pecinha daqui, outra dali, e vai compondo uma ideia".

Oliveira que está lançando o curta-metragem "Mãe Não Chora" sobre mães solteiras, diz que vai aproveitar todas as viagens de lançamento pelo Brasil para encontrar mães da vida real, que queiram contar as suas histórias ou que precisem de ajuda. "O curta é ficção e só conta uma história, então os plano agora é fazer um documentário sobre o assunto, no qual foi estrear como diretora", conta Oliveira.

Na pele de Raquel no curta, Oliveira conta a história de uma mãe que trabalha na vara de família da defensoria pública e precisa levar o filho para o trabalho por não conseguir deixá-lo com o pai. Na vida real, Oliveira é mãe solteira de Emily, que está com 13 anos.

O curta vai viajar diversos estados do Brasil e vai passar pela periferia de São Paulo através do Circuito SP Cine, onde Oliveira já fazer contato direto com essas mães (ainda sem data). "Vamos ouvir as histórias delas e também ajudá-las a tirar dúvidas, porque pouca gente sabe exatamente sobre as leis relacionadas a pensão, por exemplo".

A modelo e apresentadora Isabella Fiorentino, 42, a atriz Paloma Bernardi, 34, também acompanharam o desfile.
 

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem