Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui para continuar.

Tony Goes

Diretor de 'O Segredo de Seus Olhos' explica por que hoje se dedica mais à animação

Juan José Campanella lança série 'Underdogs United' no Discovery Kids

0
Cenas da animação 'Underdogs United' - Divulgação
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Em 2010, o thriller político "O Segredo de Seus Olhos" rendeu à Argentina o Oscar de melhor filme internacional. Não foi a primeira indicação do cineasta Juan José Campanella: em 2002, sua comédia dramática "O Filho da Noiva" concorreu ao mesmo prêmio. Ele também já era conhecido em Hollywood, onde dirigia episódios de séries como "Law and Order SVU".

Mas o Oscar, evidentemente, o alçou a outro patamar. Choveram convites do mundo inteiro, para os projetos mais distintos. No entanto, Campanella recusou todos. Àquela altura, ele já estava envolvido com seu primeiro trabalho em animação, "Um Time Show de Bola". O longa, em que bonequinhos de pebolim ganham vida própria, foi lançado em 2013 e se tornou um fenômeno de bilheteria em quase toda a América Latina.

O sucesso foi tão grande que acabou por afastar Campanella dos filmes convencionais. Seu único longa com atores de carne e osso desde então, "A Grande Dama do Cinema", só saiu em 2019, uma década depois de "O Segredo de Seus Olhos". O diretor dedicou a maior parte de seu tempo nos últimos anos às séries em animação "Mini Beats Power Rockers", lançada pelo Discovery Kids em 2017, e "Underdogs United", que acaba de chegar à grade do mesmo canal.

"A animação me encanta", conta Campanella em entrevista por videoconferência. "O que me interessa é contar histórias. E eu estou sempre buscando novas maneiras de contá-las. De exercitar novos músculos e sair da minha zona de conforto".

"Eu já estava trabalhando em um projeto que misturava atores e desenhos animados quando o produtor Gastón Morali me procurou. Ele tinha os direitos de um conto de três páginas de Roberto Fontanarrosa, um cartunista e escritor que foi muito popular na Argentina. Esse conto deu origem a "Um Time Show de Bola". Achei que a produção levaria um ou dois anos, mas levou sete...".

Campanella já tinha experiência com efeitos em computação gráfica, mas um filme inteiro em animação foi uma experiência nova. "O processo é quase inverso ao de um filme com atores. Na animação, começamos com a montagem, com o animatic (uma espécie de rascunho filmado, em que uma sucessão de desenhos estáticos conta a história). Só este processo me custou mais de um ano. O único momento que lembra a produção de um filme "live action" é o da gravação das vozes dos atores".

O Discovery Kids encomendou duas séries a Campanella: uma baseada em "Um Time Bom de Bola" e outra totalmente nova. Curiosamente, foi esta que saiu primeiro: "Mini Beats Power Rockers" tem episódios curtinhos e é voltada para crianças pequenas. No momento, um longa com seus personagens está sendo desenvolvido para a plataforma Discovery +.

Já "Underdogs United" mantém três dos protagonistas de "Um Time Bom de Bola" –os jogadores Capi, Kiko e Beto– e traz duas novas craques, Emma e Gigi, que não existiam no filme original. O vilão também é inédito: o urso de pelúcia Waldoberto Worst, que quer acabar com o esporte no mundo.

"Mas ele não aparece em todos os episódios", alerta Campanella. "Não seguimos a fórmula do Papa-Léguas versus o Coiote, que usa sempre a mesma história. Às vezes, as próprias contradições internas dos personagens já bastam para que surjam conflitos".

Mas, e os filmes com atores? Campanella se esqueceu dos adultos? "Não", ri ele, "tanto que estou preparando um novo roteiro com Eduardo Sacheri, com quem escrevi "O Segredo de Seus Olhos". Mas não temos data de entrega".

E o que ele achou do remake americano de "O Segredo de Seus Olhos", que teve Julia Roberts e Nicole Kidman no elenco? "Não posso dizer", esquiva-se o diretor, com elegância. "Mas quero deixar claro que a ideia de refilmar em inglês surgiu antes que o longa ganhasse o Oscar. O prêmio, na verdade, atrapalhou o plano dos produtores de lá, que preferiam fazer algo que não fosse alvo de muitas comparações".

Mais do que ao cinema, Juan José Campanella tem se dedicado muito ao teatro, uma paixão que descobriu tardiamente, já consagrado como cineasta. O palco parece uma evolução natural de seu trabalho na tela, marcado por bons diálogos e grandes atuações.

"Estou terminando de construir um teatro em Buenos Aires, com capacidade para 705 pessoas. Será inaugurado em maio. Espero que, até lá, a pandemia já esteja sob controle".

Tony Goes

Tony Goes tem 60 anos. Nasceu no Rio de Janeiro, mas vive em São Paulo desde pequeno. Já escreveu para várias séries de humor e programas de variedades, além de alguns longas-metragens. E atualiza diariamente o blog que leva seu nome: tonygoes.com.br

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem