Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

Tony Goes

Previsões para o showbiz em 2022, o ano em que finalmente olharemos para cima

O Brasil abriu os olhos e percebeu que um perigoso cometa se aproxima

Homem abrindo porta usando capacete azul claro e camiseta azul escura
Tadeu Schmidt entra na casa do BBB 22 - Instagram/tadeuschmidt
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Desde 2011, quando surgiu o F5, que a minha última coluna de dezembro traz previsões para o ano que vai começar. Posso garantir que, do alto dos meus 11 anos de experiência como vidente, minha bola de cristal nunca esteve tão otimista quanto agora.

2022 deslanchará em ritmooo, ritmooo de festa, com uma das maiores celebridades brasileiras transbordando alegria. Este famoso irá à praia, andará de jet ski, dançará funk, sentará de chinelos à porta de um bar (sem, no entanto, ficar bêbado) e ainda reclamará que gostaria de mais uns dias de férias.

Tamanha empolgação servirá para abrir os poucos olhos brasileiros que ainda estavam cerrados. Como que um presidente da República decide gozar de um imerecido descanso, quando o sul da Bahia está debaixo d’água e milhares de pessoas perderam suas casas?

"Ah, mas o que é que ele poderia fazer?", perguntará um de seus renitentes correligionários, segundos antes de ser atropelado por uma maré humana de solidariedade aos desabrigados e indignação com os vagabundos.

Sim, 2022 será o ano em que não só abriremos os olhos como também olharemos para cima –e veremos o cometa que pode desabar sobre o Brasil, ainda mais letal que os inúmeros meteoritos que nos atingiram nos últimos três anos: a reeleição do pior presidente de todos os tempos.

Essa tomada de consciência se refletirá em todos os aspectos da vida nacional. A começar pelo BBB 22, que estreia na terceira semana de janeiro. O novo apresentador Tadeu Schmidt sambará miudinho para não cometer as mesmas gafes de seu antecessor, que passou pano para atitudes racistas e ralhou com quem pedia mais representatividade.

Sim, o BBB é de fato um entretenimento medíocre, mas também virou um divã coletivo onde o país expõe suas neuroses. Com muitas oportunidades de ações de merchandising, felizmente, já que polêmica vende –contanto que não envolva o próprio patrocinador.

Em fevereiro, amargaremos mais um não-Carnaval. A variante ômicron e a insistência dos antivacina pelo direito de contaminar os outros já cancelaram a folia em inúmeras cidades brasileiras. Melhor guardarmos a animação para 2023, quando realmente tivermos motivos para comemorar.

Em março estreia na Globo o remake de "Pantanal". A versão original da novela, exibida originalmente em 1990 pela extinta TV Manchete, fazia o público adormecer com sequências deslumbrantes em que não acontecia absolutamente nada. Talvez estejamos precisando novamente desse soninho reparador depois de tantos anos estressantes.

Enquanto isto, na Band, Fausto Silva estará 40 quilos mais magro. Habituado a ficar apenas três horas por semana em frente às câmeras, o ex-apresentador do Domingão pagará um dobrado para encontrar assunto para duas horas e quinze minutos de programa, de segunda a sexta. Ôlôco.

Já as plataformas de streaming ficarão cada vez mais parecidas com a TV aberta. Programas de auditório, telebarracos, novelas com muita barriga e noticiários policialescos darão o tom, quebrando a aura de glamour que os serviços ainda tinham. A programação de qualidade migrará para o Tik Tok.

Nos últimos meses de 2022, um tsunami cultural abalará as emissoras que se alinharam com o preguiçoso que dançou funk enquanto a Bahia se afogava. Ávidas para seguirem nas graças do governo, qualquer governo, esses canais defenestrarão nomes como Alexandre Garcia, Augusto Nunes, Luís Ernesto Lacombe e Ana Paula do Vôlei. Só Sikêra Jr. sobreviverá, agora sob a sua nova identidade: Sikelly Star, apresentadora do reality competitivo "A Drag Mais Fechativa do Brasil".

2023 começará com o Brasil sob nova direção, com um sem-número de possibilidades se descortinando à nossa frente. Instituições serão reconstruídas, a cultura voltará a ser valorizada e o vencedor do The Voice Brasil conseguirá fazer carreira.

Mas uma ameaça ainda paira no horizonte. Sim, ela mesma: a estreia de "Verdades Secretas 3". Corram para as colinas!

Tony Goes

Tony Goes tem 60 anos. Nasceu no Rio de Janeiro, mas vive em São Paulo desde pequeno. Já escreveu para várias séries de humor e programas de variedades, além de alguns longas-metragens. E atualiza diariamente o blog que leva seu nome: tonygoes.com.br

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem