Tony Goes

Cada um a seu modo, José de Abreu e Regina Duarte passam vergonha nas redes sociais

Ator fez ataques de baixo calão, e atriz postou fotos de colegas sem autorização

Regina Duarte e José de Abreu
Regina Duarte e José de Abreu - Marcus Leoni e Greg Salibian/Folhapress

A polarização política já fez com que parentes próximos brigassem para sempre. É obvio que também iria fazer estragos na classe artística. E, no meio de tanta discussão, algumas características pouco abonadoras de seus protagonistas são expostas à luz do dia, sem dó nem piedade.

José de Abreu, por exemplo, vem se revelando um grosseirão de marca maior. Não que isto seja propriamente uma novidade: em 2016, o ator cuspiu em um homem que o xingou, em um restaurante. Mas os ataques de Abreu a Regina Duarte –com quem ele até já fez par romântico em uma novela– abriram um alçapão no fundo do poço.

O ator foi ao Twitter dizer à futura secretária especial da Cultura que sabe “o que fizemos na sua casa, na Barra da Tijuca. Vou lhe desmascarar!”. Mais tarde apagou o tuíte, mas o estrago já estava feito.

E tem mais. José de Abreu, que é militante do PT, foi contra o próprio cânone da esquerda ao avançar sobre a aparência de Regina. "Lembra de quantos gays lhe tiraram rugas? Coloriram seus cabelos brancos? Criaram figurinos para esconder suas banhas?" Algo indigno para quem se intitula progressista.

Regina Duarte vem demonstrando um outro defeito, que é até compreensível para uma atriz: a vaidade. Sem um papel de impacto na televisão há mais de uma década e meia, ela estava com saudade dos holofotes. E se refestelou com o recente assédio dos fotógrafos, fazendo caras e bocas com a euforia de quem ganhou na Mega-Sena.

Nesta sexta (31), a mosca azul picou Regina novamente. O perfil no Instagram da atriz publicou uma montagem com fotos de integrantes da classe artística que desejaram sorte à atriz na nova função. A legenda dizia: “Artistas quebram o silêncio e apoiam Regina Duarte”.

Carolina Ferraz, incluída na postagem, não gostou do que viu e divulgou um áudio reclamando. “Eu não quero ser usada como alguém que está ali no teu Instagram, porque dá a entender que eu apoio o governo do Bolsonaro –e eu não apoio, Regina. Eu nunca aprovei e nunca compactuei com esse governo, e inclusive não votei no Bolsonaro. Achei muito indelicado da sua parte. Gostaria, com todo carinho, que você, por favor, pedisse a sua equipe pra que retirassem (sic) a minha foto."

O áudio viralizou e Regina atendeu ao pedido da colega. Substituiu Carolina por Rosamaria Murtinho, Mário Frias por Malvino Salvador, e retirou a legenda da montagem. Mas a nova versão caducou rapidamente: até o momento, Ary Fontoura, Beth Goulart, Carla Daniel, Luís Fernando Guimarães e Maitê Proença reiteraram que torcem pelo sucesso de Regina na nova função, mas que também não querem suas fotos na postagem.

No início da tarde deste sábado (1º), Regina Duarte removeu também a segunda montagem de seu perfil no Instagram. Em seguida, a atriz publicou uma declaração na qual afirma, entre outras coisas que “meu desejo de pacificar, de UNIFICAR a classe artística já mostra que a RESISTÊNCIA IDEOLÓGICA vai bater impedir que a polarização possa ser vencida’. Ou seja: sentiu.

Em intensidade diferentes, tanto José de Abreu como Regina Duarte passaram por vexames nos últimos dias. Claro que é divertido ver celebridades se exporem na internet. Mas também é preocupante perceber que a cultura brasileira, tão vilipendiada nos últimos tempos, também está sujeita a arruaças virtuais, crises de estrelismo e outras fraquezas humanas.

Tony Goes

Tony Goes tem 60 anos. Nasceu no Rio de Janeiro, mas vive em São Paulo desde pequeno. Já escreveu para várias séries de humor e programas de variedades, além de alguns longas-metragens. E atualiza diariamente o blog que leva seu nome: tonygoes.com.br

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem