Tony Goes

Falta um hit em 'Kisses', o novo álbum de Anitta

Não há um grande single entres as dez faixas disponibilizadas nesta 6ª

Anitta em uma das versões apresentadas como parte de seu novo álbum
Anitta em uma das versões apresentadas como parte de seu novo álbum - Reprodução/Instagram

Parecia que Anitta, 26, nunca mais lançaria um álbum, essa maneira de consumir música que nos legou o século 20. Sua última incursão no formato foi com “Bang!”, no final de 2015, ainda totalmente em português.

De lá para cá, a cantora resolveu investir pesadamente na carreira internacional. Passou a gravar em inglês e em espanhol. Fez parcerias com astros pop de todas as Américas, lançando quase que uma nova música todo mês. Tornou-se conhecida lá fora o bastante para ser uma das juradas da versão mexicana do The Voice, mas não exatamente uma superstar.

Agora surge o primeiro álbum propriamente dito desta nova fase. “Kisses”, disponível em todas as plataformas de streaming a partir desta sexta (5), traz apenas 10 faixas, todas com cerca de três minutos de duração. Foi anunciado como um projeto trilíngue, mas o espanhol e os convidados hispânicos predominam.

Anitta diz encarnar diferentes personalidades em cada uma das novas músicas, mas não é bem assim. “Kisses” é surpreendentemente homogêneo. Sua sonoridade surfa nas ondas do pop latino contemporâneo, com muito do reggaetón caribenho e outro tanto da cumbia colombiana.

Só a última faixa destoa do conjunto: “Você Mentiu” é quase uma bossa nova, assinada por Anitta com seu nome de batismo, Larissa de Macedo Machado, em parceria com Jefferson Junior e Umberto Tavares. Caetano Veloso, o músico brasileiro contemporâneo de maior prestígio no exterior, divide os vocais com a cantora. Não por acaso, é o melhor momento de “Kisses”.

No entanto, “Você Mentiu” é delicada e intimista, sem muito potencial para tocar no rádio, grudar no ouvido e virar meme. Essa tarefa ingrata foi deixada para suas nove predecessoras, mas nenhuma dá conta do recado.

Falta a “Kisses” um hit do tamanho de “Vai Malandra”, “Show das Poderosas” ou mesmo “Paradinha”. Aquela música capaz de unir o Brasil e o mundo, a ponto de enjoarmos dela depois de algumas semanas.

Talvez este grande sucesso esteja entre o que ficou de fora do álbum. Nos últimos tempos, Anitta gravou com Alok, Luís Fonsi e a banda britânica Clean Bandit, entre muitos outros (sem falar na parceria com Madonna, para o próximo álbum desta). Essas faixas inéditas provavelmente emergirão aos poucos nos próximos meses.

O fato é que está demorando para Anitta ter seu grande estouro global, como Shakira conseguiu no começo da década passada. A julgar por “Kisses” –​um trabalho muito bem executado, mas sem grande impacto– ainda vai levar um tempo.

Tony Goes

Tony Goes tem 58 anos. Nasceu no Rio de Janeiro, mas vive em São Paulo desde pequeno. Já escreveu para várias séries de humor e programas de variedades, além de alguns longas-metragens. E atualiza diariamente o blog que leva seu nome: tonygoes.com.br

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias