Tony Goes

Por que viagem de Bruna Marquezine à África incomoda tanta gente?

Atriz é criticada, mas vaquinha promovida por já supera R$ 150 mil

Bruna Marquezine durante viagem missionária a Angola
Bruna Marquezine durante viagem missionária a Angola - Reprodução/ Instagram

Longe dos holofotes desde que gente ainda mais truculenta chegou ao poder, Marco Feliciano deu um jeito de atrair atenção para si mesmo. Em seus perfis no Twitter e no Facebook, o pastor e deputado federal (PSC-SP) postou um link para uma notícia sobre a viagem da atriz Bruna Marquezine à África, acompanhada por missionários evangélicos. E fez apenas uma pergunta: “Qual a sua opinião?”.

Feliciano quis pegar carona em uma treta que está rolando nas redes sociais. Ele esperava que seus seguidores jogassem pedras na atriz, que vem sendo criticada por ir a Angola, visitar uma aldeia carente e ainda promover uma vaquinha virtual para arrecadar fundos para um projeto social. Segundo esses fiscais da vida alheia, ela só está querendo aparecer.

Aparecer? É sério isto? Bruna Marquezine é uma das pessoas mais superexpostas do Brasil, desde os 10 anos de idade. Tem 35 milhões de seguidores no Instagram e um batalhão de jornalistas à espreita de seus passos. Seu namoro com Neymar Jr. foi exaustivamente coberto, comentado e debatido.

É verdade que os críticos a essa viagem a Angola são relativamente poucos. A maioria dos internautas elogiou o desprendimento de Bruna, que arcou com as próprias despesas e ainda jogou luz sobre uma região pobre que aparece pouco na mídia brasileira.

Mas é curioso que exista sempre um espírito de porco de plantão. Teve gente que reclamou que Bruna deveria se dedicar às vítimas de Brumadinho, não aos miseráveis de outro país. Teve gente que reclamou dela ter ido para Angola e não para Moçambique, que acabou de ser devastado por um ciclone. E teve gente que simplesmente reclamou, porque sim.

Quantas dessas pessoas fizeram algo por seus semelhantes nos últimos tempos? Quantas, ao invés de resmungar nas redes sociais, arregaçaram as mangas e foram à luta pelo próximo? Não há como saber, mas dá para suspeitar: bem poucas, talvez nenhuma.

A verdade é que, em termos concretos, a viagem de Bruna Marquezine a Angola é um sucesso. Em poucos dias, a vaquinha virtual em prol do projeto Aldeia Nissi já arrecadou mais de R$ 150 mil, atingindo quase 60% da meta de R$ 256 mil (que tem até junho para ser alcançada).

À medida em que esses números forem divulgados, a tendência é que as críticas diminuam. Até Marco Feliciano já mudou de assunto: sua enquete nas redes sociais não teve o resultado esperado, e ele ainda levou uma descompostura pública da cantora gospel Priscila Alcântara, que está com Bruna Marquezine em Angola.

O deputado-pastor voltou a defender nas redes sociais que não houve ditadura militar no Brasil. Uma ideia que, infelizmente, mobiliza mais gente do que as críticas ao périplo africano de Bruna Marquezine.


 

Tony Goes

Tony Goes tem 58 anos. Nasceu no Rio de Janeiro, mas vive em São Paulo desde pequeno. Já escreveu para várias séries de humor e programas de variedades, além de alguns longas-metragens. E atualiza diariamente o blog que leva seu nome: tonygoes.com.br

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias