Tony Goes

Grace Gianoukas, a improvável revelação de 'Haja Coração'

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

 Seu visual não se encaixa nos padrões pré-estabelecidos. Seu estilo de atuação está longe do naturalismo exigido pela TV. Até seu nome é difícil de pronunciar.

E mesmo assim, aos 52 anos, Grace Gianoukas é a revelação do ano. A Teodora Abdala de "Haja Coração" vem causando furor nas redes sociais, ao apresentar sua intérprete a um público que não a conhecia do teatro.

Mas a matriarca enlouquecida quase lhe escapou. Inicialmente, Maria Clara Gueiros e Regina Casé foram cotadas para o papel. Foi só com a recusa de ambas que a Globo resolveu buscar alguém de fora de seus quadros.

Claro que Grace não é novidade para quem ia ao "Terça Insana". Durante uma década e meia, a atriz produziu, escreveu, dirigiu e atuou nesse espetáculo de esquetes individuais, à frente de um elenco rotativo e quase sempre com casa lotada.

Grace tornou-se "cult", mas uma fama maior lhe escapava. Suas aparições na TV eram esporádicas e rapidíssimas. Pouca gente se lembra dela em novelas como "Bang Bang" e "Guerra dos Sexos" (Globo), ou mesmo em "Cúmplices de um Resgate", ainda no ar pelo SBT.

Para complicar, seu momento televisivo de maior repercussão foi um pequeno desastre. Em 2012, Grace Gianoukas deu uma entrevista ao "Programa do Jô" onde estava visivelmente alterada.

Não se sabe até hoje se por causa de alguma substância ou de um espírito que teria baixado nela: o fato é que a conversa com Jô Soares viralizou na web, e prejudicou sua imagem.

Isso já é passado. Agora Grace brilha num elenco onde estão feras do humor como Marisa Orth e Tatá Werneck. Teodora Abdala está fazendo tanto sucesso que já está rolando até uma campanha para que ela não morra.

Pois é, dei "spoiler". Em "Sassaricando", a novela de Silvio de Abreu de 1987 que serve de base para "Haja Coração", a morte da megera (na época feita por Jandira Martini) era crucial para a trama. Com ela, seu viúvo Aparício (Paulo Autran no original, Alexandre Borges no "remake") ficava livre para, enfim, sassaricar.

O autor Daniel Ortiz já está pensando em maneiras de esticar a participação de Grace Gianoukas na história. O acidente de helicóptero que mataria Teodora foi adiado, e a mãe de Fedora talvez volte como um fantasma para continuar atazanando seu marido.

Posso dar uma sugestão? Todo mundo gosta de ver um helicóptero explodindo, mas a cena é manjada. Aparício e Teodora poderiam simplesmente se divorciar.

Ou então, se Teodora tiver mesmo que morrer, Grace poderia retornar como Isadora, a irmã gêmea malvada. Sim, uma personagem ainda pior. Aí sim é que Grace Gianoukas iria deitar e rolar.

Tony Goes

Tony Goes tem 60 anos. Nasceu no Rio de Janeiro, mas vive em São Paulo desde pequeno. Já escreveu para várias séries de humor e programas de variedades, além de alguns longas-metragens. E atualiza diariamente o blog que leva seu nome: tonygoes.com.br

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias