De faixa a coroa

Mineira tem cabelos curtíssimos como trunfo no Miss Grand International

Lorena Rodrigues está na Tailândia disputando a coroa com outras 58 misses

Lorena Rodrigues, que representará o Brasil no Miss Grand International Divulgação

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Entre 59 misses, mais uma vez o Brasil é um dos grandes destaques do Miss Grand International, representado nesta edição pela mineira Lorena Rodrigues, 26. A avaliação é dos fãs do segmento, que apontam a modelo como uma das possíveis vencedoras deste ano.

"Me sinto pronta para vencer. Sinto como se toda a minha vida tivesse sido uma preparação para esse momento. O Miss Grand International é algo que eu sonhei, estudei e me preparei. Agora é a hora [de vencer] porque estou aqui!", conta a confiante Miss Grand Brasil, em conversa exclusiva com a coluna.

Disputado na Tailândia desde meados do mês passado, a grande final do concurso acontece neste sábado (4), quando a americana Abena Appiah, passa a coroa. Essa é a segunda vez que o evento acontece no país asiático, onde fica a sede da organização. O último foi em março passado, quando a paraibana Lala Guedes se classificou como finalista.

"Estou muito animada e minhas expectativas para a final são as melhores possíveis! Quero que esse momento chegue e ao mesmo tempo não quero, pois significa que estamos no finzinho da experiência e que vai acabar todo esse sonho que estou vivendo", adiciona Lorena.

Para ela, um dos seus diferenciais é sua autenticidade. A jornalista afirma que não tenta ser ninguém além dela mesma, e que isso é motivo para se orgulhar. "Meu diferencial é ser a Lorena. Não estou fingindo nada, falo sobre as coisas que realmente acredito, uso meu estilo próprio de roupa e cabelo, e acho que isso é muito importante. Se a organização estiver procurando uma Lorena, para mim está perfeito. Mas se não estiver, tudo bem também", analisa.

Há outro diferencial de Lorena apontado nos fóruns do mundo miss como seu maior destaque na competição —mesmo considerado algo fora dos padrões. Seus cabelos com os fios bem curtinhos chamam a atenção e ganham elogios, apesar de ser algo que contraria o perfil de miss mais celebrado nas últimas décadas.

"Recebi só feedback positivo! As pessoas têm amado o meu cabelo curtinho. Eu sou a única miss do concurso com o cabelo nesse cumprimento, então realmente tem sido um destaque. Estou muito feliz com essa recepção principalmente porque eu já estava muito feliz com meu cabelo", diz.

Acostumada com os fios longos a vida toda, a modelo tomou a decisão pelo novo corte em agosto do ano passado, no meio da pandemia. "Estava na verdade cansada de cuidar e queria dar uma mudada. Descobri que ter cabelo curto é tudo! Me sinto mais bonita e estilosa. As mulheres são tão diferentes entre si, de tanto jeito, forma, tamanho… Por que não uma miss de cabelo curto?", questiona.

PREPARAÇÃO PANDÊMICA

Anunciada em junho passado para o posto, Lorena já tinha encerrado sua carreira nas passarelas de miss quando recebeu o convite. Formada em jornalismo e em artes e design, ela resolveu aceitar o desafio e disputar o certame mundial que mais admira. Desde então, se preparou com afinco para a viagem.

"A gente sempre pensa que poderia ter feito mais. Mas tenho evitado ficar pensando dessa maneira, e focado em lembrar tudo que eu aprendi nos últimos meses. Eu sei do meu trabalho e o que eu fiz para estar aqui, e tenho certeza de que todas as outras meninas fizeram um excelente trabalho com o tempo e recursos que tinham", destaca sobre as concorrentes.

Experiente nas competições de miss, Lorena sempre teve ótimos resultados nos concursos em que participou na última década. Entretanto, ela ainda não tinha ostentado uma das coroas das grandes franquias mundiais.

"O Miss Grand International é um concurso grand slam, que está entre os maiores do mundo, então foi um convite irrecusável. Eu estudei muito a franquia quando disputei por Minas Gerais em 2019, e me apaixonei. Quando a organização nacional veio me abordar, voltou todo aquele sentimento que eu tive e só embarquei".

Atualmente, Lorena mora com a família em Juiz de Fora (MG), sua cidade natal. Modelo desde os 10 anos, já passou temporadas no Rio de Janeiro e em São Paulo. "Sempre fui muito magrinha e alta, e isso me levou aos castings de modelo logo cedo. Nunca sonhei em ser modelo ou miss, mas isso aconteceu na minha vida e eu passei a amar esses universos", lembra.

"Eu ainda não acredito que estou vivendo isso tudo, essa é a verdade. Estou muito feliz e carrego comigo aquele sentimento de dever cumprido. Agora estamos nos últimos dias e a expectativa para a final é enorme! Conto com a torcida de todos vocês e espero trazer a coroa para o nosso país", finaliza.

De faixa a coroa

Fábio Luís de Paula é jornalista especializado na cobertura de concursos de beleza, sendo os principais deles o Miss Brasil, Miss Universo, Miss Mundo e Mister Brasil. Formado em jornalismo pelo Mackenzie, passou por Redações da Folha e do UOL, além de assessorias e comunicação corporativa.
Contato ou sugestões, acesse instagram.com/defaixaacoroa e facebook.com/defaixaacoroa

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem