Zapping - Cristina Padiglione

Viúvo de Gilberto Braga dispensa 'adeus' de Walcyr Carrasco ao autor

Edgar de Moura Brasil reage a despedida lacônica: 'Sempre será lembrado'

Edgar Moura Brasil e o dramaturgo Gilberto Braga
Edgar Moura Brasil e Gilberto Braga em foto publicada no Instagram com data de 01/11/2015 - Edgar Moura Brasil no Instagram
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Mais de dois meses após a publicação no Instagram em que o escritor e dramaturgo Walcyr Carrasco se despede de Gilberto Braga, morto em 26 de outubro passado, aos 75 anos, seu viúvo, o arquiteto Edgar Moura Brasil, reagiu ao que lhe pareceu uma despedida lacônica.

Carrasco publicou uma foto de Braga em 26 de outubro com a legenda: "Adeus, Gilberto Braga".

O leitor Gabriel Filippe Dos Santos Faria, identificado nos comentários como @gabrielfsfaria, disse então: "Vocês não era chegado [sic]? Apenas adeus? Foi muito direto e seco isso... poderia ter feito uma homenagem para ele! Tadinho! @walcyrcarrasco".

Moura então emendou: "Adeus nunca. Para quem foi o melhor, teve o melhor diálogo e sabia português, psicologia dos personagens e sempre será lembrado, não existe essa palavra. Em compensação…", finalizou Moura Brasil, deixando no ar que outros dramaturgos talvez não tenham a mesma capacidade que Braga em ser para sempre lembrado.

O viúvo do autor, com quem foi casado por 48 anos, fez questão de replicar o trecho da resposta no painel (feed) de seu perfil, a fim de manter a resposta em evidência. No cabeçalho da publicação, com foto de Braga, Moura arrematou: "Sem comentários. Para bom entendedor..."

Braga e Carrasco não eram próximos, como denuncia o comentário de Moura Brasil. O carioca escreveu, por exemplo, com Glória Perez, Aguinaldo Silva e Ricardo Linhares, mas nunca fez qualquer ensaio de parceria com Carrasco para série ou novela.

Zapping - Cristina Padiglione

Cristina Padiglione, 50, é jornalista e escreve sobre assuntos relacionados à televisão. Ela cobre a área desde 1991, quando a TV paga ainda engatinhava. Ela passou pelas Redações dos jornais Folha da Tarde (1992-1995), Folha (1997-1999) e O Estado de S. Paulo (2000-2016), entre outras publicações. Ela também tem o blog Telepadi (telepadi.folha.com.br), hospedado no site da Folha.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem