Zapping - Cristina Padiglione

Diretor da Globo explica opção por mais uma reprise vespertina de novela

Segundo Amauri Soares, ideia é testar aceitação da audiência do horário ao gênero

Adriana Esteves e Du Moscovis em cena de 'O Cravo e a Rosa', novela que inaugura nova faixa de reprises, após o Jornal Hoje - Divulgação
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

A partir de segunda-feira (6), a Globo acrescentará mais uma faixa de reprise de novelas à faixa vespertina, movimento liderado pelo SBT, que há muito apresenta folhetins mexicanos à tarde, e seguido pela Record, que percebeu a ineficácia de bancar um programa de auditório inédito no miolo do dia e também aderiu a reprises de folhetins nesse espaço.

Depois de encerrar o "Vídeo Show", que há anos era derrotado com frequência pelo quadro de fofocas A Hora da Venenosa, da concorrente Record, a Globo testou um novo programa, o Se Joga, que igualmente se mostrou ineficaz na busca pela audiência frente ao repertório de Fabíula Reipert.

Dessa forma, parece mais fácil, à Globo, recorrer a uma reprise, algo que não requer largo investimento, e mostre fôlego de reter a atenção do público. Mas o diretor da Globo, Amauri Soraes, ao ouvir esta tese, afirma que a opção por uma reprise de novelas não é mera questão de orçamento.

Amauri Soares, diretor da Globo
Amauri Soares, diretor da Globo - João Cotta/Divulgação

"Antes do custo, vem a questão da grade", disse ele em entrevista por videoconferência com a Folha. "A gente tem observado muito a nossa grade, promovemos um crescimento enorme do Jornal Hoje durante a pandemia. Pensando em voltar aos poucos ao mais próximo daquela normalidade, estamos há muito tempo estudando essa experiência com dramaturgia após o Jornal Hoje, uma dramaturgia adequada pra quem está em casa nesse horário, um relaxamento no começo da tarde, para crianças, mulheres, família de modo geral."

"Agora, que as novelas todas voltaram e temos uma grade consistente, resolvemos abrir essa faixa, mas o importante é dizer que vamos testar o gênero", diz ele, dando pistas de que a aprovação do público pode até justificar o investimento em produções inéditas futuramente em uma dramaturgia diária. "Vamos observar, olhar, e depois de testado, entender melhor o comportamento da audiência", concluiu.

Soares lembra que a reprise chega no momento em que a reapresentação de "Verdades Secretas" está se encerrando, no fim de noite, promovendo daí quase uma troca no número de repetecos. Quanto à chance de "Malhação", também em reprise, voltar a ser produzida, o diretor reforça que não há planos para a novela teen em 2022, mas tampouco admite que a franquia foi encerrada de vez.

Tudo será questão de entender os resultados obtidos a partir dessas mudanças.

Zapping - Cristina Padiglione

Cristina Padiglione, 50, é jornalista e escreve sobre assuntos relacionados à televisão. Ela cobre a área desde 1991, quando a TV paga ainda engatinhava. Ela passou pelas Redações dos jornais Folha da Tarde (1992-1995), Folha (1997-1999) e O Estado de S. Paulo (2000-2016), entre outras publicações. Ela também tem o blog Telepadi (telepadi.folha.com.br), hospedado no site da Folha.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem