Zapping - Cristina Padiglione

Coautor de 'Gênesis', Emílio Boechat deixa a Record antes da estreia

Intervenções da filha de Edir Macedo voltam a causar desconforto na produção de novelas da emissora

Bastidores da gravação da novela Gênesis, próxima trama bíblica da RecordTV
Bastidores da gravação da novela Gênesis, próxima trama bíblica da RecordTV - Edu Moraes/TV Record

Co-autor da novela “Gênesis”, Emílio Boechat deixa a Record antes mesmo da estreia de sua novela, prevista para março. A Record alega que a ele só cabiam duas fases da história, já escritas, mas Boechat enfrentou na emissora o mesmo problema que levou Vivian Oliveira, autora de “Os Dez Mandamentos”, a deixar a casa: as intervenções de Christiane Cardoso, filha de Edir Macedo, no texto dos capítulos.

O desentendimento com Vivian aconteceu durante a novela “Apocalipse”. Antes celebrada como autora de um grande sucesso, ela enfrentou uma série de mudanças feitas em seu script sem ser consultada. O acordo com Boechat iria até março, mas foi rescindido sem multa para ambos os lados. 

CENAS FINAIS

A poucos dias de sua morte, prevista para a próxima semana, em “Éramos Seis”, Carlos (Danilo Mesquita) fica sabendo que o novo namorado de sua irmã, Isabel (Giulia Buscacio), é casado. Ele chega em casa e vai tomar satisfações com ela. No ar a partir desta quinta-feira (30). 

Danilo Mesquita em Éramos Seis
Éramos Seis - Carlos ( Danilo Mesquita ) e Isabel ( Giullia Buscacio ) discutem (pouco antes da morte de Carlos). - Camilla Maia/Divulgaçpão

É PIQUE

A televisão brasileira completará 70 anos em setembro e parte das celebrações já começou. Uma placa foi instalada na esquina da rua Piracicaba com a av. Professor Alfonso Bovero, no Sumaré, registrando que ali nasceu na TV Tupi, primeiro canal brasileiro, de Assis Chateaubriand.

Iniciativa do pesquisador Elmo Francfort com o DPH —Departamento de Patrimônio Histórico de São Paulo—, a placa em homenagem à TV vai se estender por mais cem endereços da cidade, todos marcados por atividades relacionadas à televisão em suas primeiras décadas de existência.

SILÊNCIO

Muito ocupada com os anúncios sobre suas produções voltadas ao público adolescente do segmento mais popular, a Netflix mal avisou, mas já está no ar a série “Onisciente”, nova realização da Boutique Filmes, a mesma produtora que fez a primeira série brasileira para a plataforma, “3%”.  

Grande elenco posa para foto
'Onisciente' é a nova série da Netflix, dos mesmos produtores de "3%" - Rafael Morse/Netflix

ESTREIA

Estreia nesta quinta-feira (30), a série “Em Nome da Justiça”. Em 12 episódios, o programa promete analisar decisões judiciais de crimes que até hoje controversos. A apresentação é de Luiz Bacci, com participação de Ilana Casoy, uma das maiores estudiosas brasileiras do assunto.

O primeiro episódio retoma a história de dois ciganos, a mãe, Vera Petrovitch e o filho dela, Pero, acusados pelo assassinato da menina Giovanna dos Reis Costa, 9 anos, em Quatro Barras, na Grande Curitiba. Eles ficaram presos por cinco anos até ir a julgamento. No tribunal, o caso tomou outro rumo.

Ilana Casoy irá comentar, ao lado do apresentador,Luiz Bacci, crimes polêmicos que marcaram o Brasil e que discutem a culpa ou inocência dos acusados - Antonio Chahestian/ Record TV

A BOA DO DIA

Lázaro Ramos conta a Tatá Werneck que já parou uma peça por crise de riso.
Ladynight: Globo, às 23h10

Ladynight com Lázaro Ramos
Tatá Werneck no Ladynight com Lázaro Ramos - Divulgação

AUDIÊNCIA

32,4 pontos teve “Amor de Mãe” na terça-feira (28) em São Paulo

28,6 pontos teve o 2º capítulo da novela “Salve-se Quem Puder”

Zapping - Cristina Padiglione

Cristina Padiglione, 48, é jornalista e escreve sobre assuntos relacionados à televisão. Ela cobre a área desde 1991, quando a TV paga ainda engatinhava. Ela passou pelas Redações dos jornais Folha da Tarde (1992-1995), Folha (1997-1999) e O Estado de S. Paulo (2000-2016), entre outras publicações. Ela também tem o blog Telepadi (telepadi.folha.com.br), hospedado no site da Folha.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem