Cabelo, Make & Mais

Óleos faciais: Veja dicas para incorporar o produto ao seu ritual de cuidados com a pele

Para hidratar, revigorar, iluminar; os benefícios são vários. Descubra!

Óleo da marca Guerlain
Óleo da marca Guerlain - Divulgação

As francesas já sabiam disso faz tempo: cuidar da pele com um óleo facial é tudo de bom. Mas há um dedinho coreano na recente aceitação, por parte das brasileiras, da ideia de tratar o rosto com esse tipo de produto.

Com o boom da K-Beauty mundo afora, inclusive aqui no Brasil, todos os segredinhos de beleza das mulheres da Coreia ganharam destaque. Entre eles, o de usar óleo para nutrir e dar luminosidade extra para a aparência.

“Minhas pacientes realmente estão revendo seus conceitos e aceitando incorporar esses cosméticos à rotina de cuidados diários”, me contou a dermatologista Juliana Macea quando perguntei se a conhecida resistência das brasileiras a qualquer coisa associada a óleo anda caindo por terra.

“Muitas delas, especialmente as que moram fora ou viajam frequentemente ao exterior, já incorporaram um óleo facial a seus rituais e têm se surpreendido com os resultados.” 

A médica explica que os óleos vegetais que estão na base das versões mais modernas e refinadas do produtos já são, por si só, emolientes e hidratantes. E que, quando associados a outros ativos, trazem ainda mais benefícios, como acalmar, revigorar, combater os radicais livres...

O dermatologista Luis Pascoal associa o encantamento recente pelos óleos a uma outra tendência bem forte no momento: a ascensão da cosmética natural e orgânica. “As pessoas voltaram a se interessar por tudo o que tem origem na natureza. Como formulações e texturas melhoraram muito nos últimos tempos, a aceitação está se ampliando”, explicou ele durante nossa troca de ideias sobre o tema.

Mais finos e com absorção mais rápida, os óleos definitivamente passaram por um upgrade nos últimos tempos. Encontrar um que agrade virou uma missão muito mais fácil.

E qual o jeito certo de usar? “Os óleos são extremamente versáteis, não costumam ‘brigar’ com os outros itens da rotina de beleza”, diz a dermatologista Maria Fernanda Tembra, que lista algumas formas de aproveitar as vantagens desse produtinho tão em alta:

  • Funciona como um ótimo hidratante de uso diário, até mesmo em peles normais a mistas. Tudo depende da consistência e dos ativos agregados. Combinados de óleos que incluem tea tree/melaleuca, por exemplo, ajudam a regular a oleosidade (só não vale usar essa substância pura, pois aí pode irritar)
  • Na pré-maquiagem, aumentam a luminosidade
  • Antes de cremes e loções que incluam ácidos, funcionam para diminuir a irritação. Outra alternativa é usá-los em dias alternados ao tratamento com ácido, igualmente como forma de manter a pele mais equilibrada e menos vermelha e sensível.

Também vale passar antes de um hidratante, depois de um sérum de tratamento, misturar algumas gotas ao seu creme nutritivo de uso diário... As opções são realmente múltiplas. E, claro, sempre finalizando com um protetor solar –o toque final e indispensável de qualquer sequência de cuidados.

Detalhe delicioso que você vai notar ao incorporar um óleo facial ao seu dia a dia: a aplicação ainda proporciona uma massagem facial deliciosa. Reserve um minutinho e espalhe com carinho. Além da pele agradecer, o seu humor vai se beneficiar, pode ter certeza!

Cabelo, make & mais

Maria Cecília Prado (@mceciliaprado) é jornalista especializada em beleza, lifestyle e consumo. Foi editora nas revistas "Elle", "Claudia" e "Estilo" e escreveu o livro a "Beleza dos Signos". Atua como consultora, desenvolve conteúdos customizados e coordena o site "Beauty Editor", referência em tendências, notícias de beleza e reviews de produtos.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem