Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

Biblioteca da Vivi
Descrição de chapéu Livros

De Simone de Beauvoir a Frida Kahlo, frenesi marca não ficção pós-pandemia

Confira lançamentos do gênero escritos por mulheres e veja os títulos mais vendidos das últimas semanas

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Dois títulos da escritora Simone de Beauvoir (1908-1986) estão à frente dos lançamentos literários que se juntam à euforia do pós-pandemia do mercado editorial.

São eles "A Força das Coisas", terceira parte da trilogia memorialística escrita pela autora, e "Balanço Final", ambos publicado pela Biblioteca Áurea —parceria entre a Editora Nova Fronteira e a Amazon que resgata grandes títulos de escritores consagrados da literatura mundial em edições bem acabadas.

Já foram temas do projeto nomes de estirpe variada, como Ariano Suassuna, Sigmund Freud, Albert Einstein e Charles Dickens.​

Simone Beauvoir fala no rádio
Simone Beauvoir em registro de 1945, o ano da 'ofensiva existencialista' - Robert Doisneau/Gamma-Legends Coleção/Getty Images

Na seleção feita pela coluna abaixo, destaque ainda a um livro divertido que especula quais seriam os conselhos de Frida Kahlo (1907-1954) para questões da atualidade e a um relato de guerra que se torna atual com os conflitos do Leste Europeu.

A Força das Coisas
Autora: Simone de Beauvoir. Tradução: Maria Helena Franco Martins. Editora: Nova Fronteira - Coleção Biblioteca Áurea. R$ 99,90 (648 págs.)

Obra ambientada no frenesi do fim da Segunda Guerra Mundial, quando a França se liberta do julgo hitlerista e a Europa está em clima de recomeço. Trata-se do terceiro livro de memórias de Beauvoir, que recupera trechos de viagens e detalha o dia a dia da intelectualidade francesa. O destaque saboroso fica por conta da visita ao Brasil, ao lado de Jean-Paul Sartre, guiada pelo amigo Jorge Amado.

Balanço Final
Autora: Simone de Beauvoir. Tradução: Rita Braga. Editora: Nova Fronteira - Coleção Biblioteca Áurea. R$ 99,90 (504 págs.)

Como o título de 1972 sugere, trata-se de uma análise de Beauvoir sobre o que vivenciou na década anterior, em que avalia incidentes do passado e compartilha visão sempre tão autêntica quanto desconcertante dos fatos que guiaram a tensão do mundo pós-guerra. Faz parte do projeto autobiográfico da autora que inclui ainda "A Força da Idade" e "A Força das Coisas"


O que Frida Faria?
Autora: Arianna Davis. Tradução: Ana Guadalupe. Editora: Globo Livros - Principium. R$ 44,90 (232 págs.)

Com a proposta de debater o legado de Frida Kahlo, que pintou, bebeu e experienciou o sexo o quanto quis, este relato se faz relevante ao reunir dados biográficos, linhas do tempo e frases em capítulos divididos em temáticas como estilo, amor e amizade. Uma espécie de recorte pop e mais palatável da vida da artista. Para quem quiser algo mais aprofundado, recomendo a boa "Frida - A Biografia", de Hayden Herrera, com tradução de Renato Marques, de 2011 (R$ 79,90, 624 págs.), que retrata esse movimento revival que ela teve no mundo na década de 1980

Os Filhos de Irena
Autora: Tilar J. Mazzeo. Tradução: Cláudia Mesquita. Editora: Globo Livros. R$ 49,90 (320 págs.)

Outro livro de não ficção apoiado em história de uma mulher mostra a saga da jovem assistente social Irena Sendler, que visitava frequentemente o gueto de Varsóvia. Relato elogiado pelo The New York Times mostra como ela, prevendo o fim trágico do local, pediu que pais lhes confiassem seus filhos para que sobrevivessem. Visão documental da historiadora Tilar J. Mazzeo teve base em pesquisas detalhadas e em entrevistas com sobreviventes

Perdi uma Parte de Mim e Renasci
Autora: Paola Pantonini. Editora: Globo Livros. R$ 44,90 (200 págs.)

A modelo e apresentadora, que tem milhões de seguidores nas redes sociais, conta a transformação em sua vida após, aos 20 anos, ser atropelada na porta de casa e perder uma perna. Em 2020, fundou um instituto que ajuda a reabilitação de pessoas com deficiência física por meio de doação de próteses, órteses, cadeiras de rodas, acessórios e assistência psicológica


MAIS VENDIDOS

FICÇÃO
1 "A Garota do Lago", de Charlie Donlea (Faro)
2 "A Revolução dos Bichos", de George Orwell (Avis Rara)
3 " Os Sete Maridos de Evelyn Hugo", de Taylor Jenkins Reid (Paralela)
4 "É Assim que Acaba", de Colleen Hoover (Record)
5 "Oito Detetives", de Alex Pavesi (Faro)

NÃO FICÇÃO
1 "Vade Mecum 2021 Saraiva" (Saraiva)
2 "Vade Mecum compacto" (Saraiva)
3 "Meditações - edição especial", de Marco Aurélio
4 "365 Orações e Reflexões" (Alto-Astral)
5 "Uma Breve História da Humanidade", de Yuval Noah Harari (Cia. das Letras)

AUTOAJUDA
1 "A Sutil Arte de Ligar o F*da-se", de Mark Manson (Intrínseca)
2 "A Coragem de ser Imperfeito", de Brené Brown (Sextante)
3 " A Arte da Comunicação Não Violenta - Escritos e correspondências entre Gandhi e Tolstói", de Mohandas Karamchand (Faro)
4 "Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas", de Dale Carnegie (Sextante)
5 "Especialista em Pessoas", de Tiago Brunet (Planeta)

Fonte: Livrarias Saraiva (de 23 mar. a 4.abr.2022)


Biblioteca da Vivi

Vivian Masutti, 35, é jornalista formada pela Cásper Líbero e bacharel em letras (português e francês) pela USP (Universidade de São Paulo), onde também cursou a Faculdade de Educação e obteve licenciatura plena em língua portuguesa. No Agora, é coordenadora da Primeira Página.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem