Biblioteca da Vivi

Nova edição da obra completa de Anne Frank reúne cartas, imagens e contos inéditos

'Obra Reunida - Anne Frank' traz detalhes restritos a estudiosos

Anne Frank Obra reunida
O novo e completo "Obra Reunida - Anne Frank" - Divulgação

Passados mais de 70 anos desde sua primeira publicação, “O Diário de Anne Frank”, um dos livros mais importantes da história da literatura ocidental, ainda guarda seus segredos. Parte deles é revelada agora com o lançamento no Brasil de “Anne Frank - Obra Reunida” (976 págs., R$ 149,90, Record).

O livro reúne as três versões já publicadas do diário (que venderam 35 milhões de exemplares no mundo todo e foram traduzidas para mais de 70 idiomas), além de imagens raras, o fragmento de um romance inacabado, trechos de poesias, cartas e reproduções de documentos, como a certidão de nascimento e de óbito de Anne Frank (1929-1945), e a capa da primeira versão do livro. 

Vale lembrar que esta é a primeira vez que o diário é traduzido no Brasil diretamente do holandês, com trabalho assinado por Cristiano Zwiesele do Amaral.

O catatau de mil páginas pode ser pesado para ler no ônibus, por exemplo, mas é um presente aos fãs de Anne e uma referência entre estudiosos da autora. Pode ser um começo também para quem nunca a leu. O preço salgado deve sair um pouco mais baixo (a partir de R$ 98) para quem comprar pela internet. 

A essência é o diário escrito por Anne enquanto estava no esconderijo com sua família na Holanda, fugindo da perseguição nazista, durante a Segunda Guerra Mundial. O único sobrevivente da família foi o pai, Otto, que dedicou o restante da vida a publicar e divulgar o que foi escrito pela filha. 

Entre os anexos da obra, estão reunidas, por exemplo, cartas inéditas escritas de Anne para a avó antes de o conflito começar (datam de 1936 e 1941), contos, documentos, fotos de família, ilustrações e trechos de um romance (até então acessíveis só a pesquisadores).

 O tema ganha ainda mais força com a celebração recente dos 75 anos de libertação do campo de concentração de Auschwitz, outra memória dos horrores da Segunda Guerra Mundial. Anne passou por lá, embora tenha morrido, com a irmã, em outro campo, o de Bergen-Belsen, na Alemanha.

Como seu diário teve diversas versões, foi publicado postumamente e chegou a ter longos trechos omitidos pelo pai, o livro é ainda hoje cercado de mistério. Há até uma teoria, nunca comprovada, de que a garota não seria a verdadeira autora do caderno. 

Daí a importância de “Anne Frank - Obra Reunida” jogar luz às três versões com as quais ele chegou ao público: a primeira, com o dia a dia do ponto de vista dos comentários espirituosos e ácidos da garota, a segunda, revisada pela própria Anne, e a terceira, mais popular, publicada em 1947, da qual o pai omitiu trechos em que Anne fala sobre sua sexualidade e critica o comportamento de outras pessoas que estavam escondidas com ela e sua família.

Livro tem saga de filme do oscar

Considerado um dos livros mais influentes de todos os tempos e já citado nesta coluna, “Mulherzinhas” (R$ 59,90, 592 págs., Cia. das Letras) traz a clássica história feminista que chega aos cinemas como “Adoráveis Mulheres”. O filme, inclusive, é indicado a categorias do Oscar, na próxima semana. Na trama, quatro irmãs enfrentam a Guerra Civil americana e lutam por liberdade pessoal e artística. Nesta versão de bolso, o prefácio fica por conta da roqueira Patti Smith.

Obra traz ensaios inéditos de eco

Inédito no Brasil,  “Migração e Intolerância”, livro que contém dois ensaios inéditos do escritor e filósofo italiano Umberto Eco (1932-1916), chega às livrarias daqui em março. A obra contém quatro ensaios curtos sobre a relação do autor com o delicado tema da imigração. Entre eles, há um extraído de um discurso proferido em 2012, na Holanda, e outro da introdução de uma antologia sobre antropologia. A apresentação é do filho do escritor, Stefano Eco.


OS MAIS VENDIDOS

FICÇÃO
1    “A Garota do Lago”, de Charlie Donlea (Faro)
2    “Eleanor & Park - Slim”, de Rainbow Rowell (Novo Século)
3    “A Princesa Salva a si Mesma Neste Livro”, de Amanda Lovelace (Casa da Palavra)
4    “Box - HP Lovecraft - Os Melhores Contos”, de HP Lovecraft (Pandorga) 
5    “A Bruxa Não Vai para a Fogueira Neste Livro”, de Amanda Lovelace (Casa da Palavra)

NÃO FICÇÃO
1    “Escravidão Vol. 1”, de Laurentino Gomes (Globo)
2    “Mindset”, de Carol Dweck (Objetiva)
3    “Sapiens”, de Yuval Noah Harari (Publibook)
4    “21 Lições para o Século 21”, de Yuval Noah Harari (Cia. das Letras)
5    “A Arte da Sabedoria”, de Baltasar Gracián (Faro)

AUTOAJUDA
1    “Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas”, de Dale Carnegie (Companhia Editora Nacional)
2    “Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas - Versão de Bolso”, de Dale Carnegie (Companhia Editora Nacional)
3    “A Sutil Arte de Ligar o Foda-Se”, de Mark Manson 
(Intrínseca)
4    “Minutos de Sabedoria”, de Carlos Torres Pastorino (Vozes)
5    “O Milagre da Manhã”, de Hal Elrod (Record)

Fonte: Livrarias Saraiva (de 20 a 26.jan.2020)

Biblioteca da Vivi

Vivian Masutti, 34, é jornalista formada pela Cásper Líbero e bacharel em letras (português e francês) pela USP (Universidade de São Paulo), onde também cursou a Faculdade de Educação e obteve licenciatura plena em língua portuguesa. No Agora, é coordenadora da Primeira Página.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem