Biblioteca da Vivi
Descrição de chapéu racismo

Bons e diversos lançamentos literários emergem do caos político e sanitário

Valter Hugo Mãe, Nei Lopes e Maha Mamo estão entre os autores das produções

O escritor português Valter Hugo Mãe
O escritor português Valter Hugo Mãe - Annamaria Marchesini/Divulgação
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

A despeito da crise do novo coronavírus, a literatura continua cumprindo sua função e colocando novos lançamentos no mercado. Eles tratam de importantes temas universais, vistos de uma perspectiva bastante particular. Dois deles refletem sobre raça. São "Então Você Quer Conversar Sobre Raça" (R$ 49,90, 312 págs., Best Seller), de Ijeoma Oluo, e "Filosofias Africanas - Uma Introdução" (R$ 34,90, 142 págs., Civilização Brasileira), de Nei Lopes e Luiz Antonio Simas.

O primeiro deles orienta leitores a terem conversas honestas sobre raça e racismo, a partir do ponto de vista de uma mulher negra. Como dizer a um amigo que ele fez uma piada racista? Por que sua amiga se sentiu ofendida quando você pediu para tocar o cabelo dela? Por que em uma sala de aula lemos, basicamente, autores homens e brancos? "Escrevo sobre peças do quebra-cabeça que acredito que as pessoas não estão vendo", aponta Ijeoma no livro.

Não à toa, o livro é um dos best sellers da famosa lista do jornal americano New York Times. Seu objetivo é dar aos leitores uma base para entender como a raça funciona, com uma linguagem simples e dedicada ao diálogo, mas sempre atenta às manifestações de privilégio e opressão. "Faço na esperança de que o que escrevo e digo, e de que outras pessoas escrevem e dizem, informe e inspire ações", afirma a autora na obra.

Ler "Filosofias Africanas" é uma forma de colocar em prática o debate da obra citada no parágrafo anterior. O livro trata tanto dos saberes ancestrais africanos quanto de sua essência baseada em provérbios: prova disso é que o conhecimento nesse ambiente é transmitido de forma essencialmente oral. De maneira didática, os autores falam ainda sobre as contribuições de filósofos africanos e de afrodescendentes contemporâneos.

Vale lembrar que a dupla de autores levou o Prêmio Jabuti de 2016, na categoria livro do ano de não ficção, pela publicação de "Dicionário da História Social do Samba" (R$ 67,90, 336 págs., Civilização Brasileira). Os dois são autores ainda de "Dicionário da Antiguidade Africana" (109,90, 350 págs., Civilização Brasileira).​

Outro lançamento recente, "Contra Mim" (R$ 54,90, 256, Biblioteca Azul), do sempre ótimo Valter Hugo Mãe, vem sendo considerado a obra mais pessoal do autor. E o mais incrível é que também se sobrepõe como a mais universal, como lembra o prefácio de Nélida Piñon: "E, enquanto pautava feitos biográficos, desfilou o mistério da criação com a voz profética e imaterial do verbo".

Com a linguagem de crônica que seus leitores conhecem bem, Valter Hugo Mãe recupera a infância e parte da adolescência e torna suas memórias os temas de sua literatura. Estão entre os capítulos: "O Meu Primeiro Livro", "Aprender o Beijo" e "Curar a Infância". Todos curtos, porém ricos em profundidade de reflexão e em sinceridade autoral. A vida de Mãe se torna, assim, uma lente pela qual ele passa a observar com seus olhos o mundo.

Por fim, a última dica de leitura desta semana é "Maha Mamo - A Luta de uma Apátrida pelo Direito de Existir" (R$ 49,90, 272 págs., Globo Livros). Ele conta a história de Maha Mamo. Hoje cidadã brasileira, ela foi apátrida por 30 anos.

Filha de sírios e nascida no Líbano, ela não poderia existir oficialmente no país em que nasceu porque a lei no Líbano diz que a nacionalidade vem do sangue e não do território. Já os pais de Maha, o pai cristão e a mãe muçulmana, fugiram da Síria porque o país proíbe relacionamentos inter-religiosos. Ou seja, Maha e os irmãos cresceram em um limbo social, sem registro nem identidade.

Já que na pandemia muitas vezes não conseguimos fugir para fora de casa, uma boa opção é fugir para dentro de nós mesmo com a leitura.

mais vendidos

FICÇÃO
1 “Box - Nórdicos - Os Melhores Contos e Lendas”, vários (Pandorga)
2 “Box - Edgar Allan Poe - Histórias Extraordinárias”, de Edgar Allan Poe (Pandorga)
3 “A Garota do Lago”, de Charlie Donlea (Faro)
4 “A Revolução dos Bichos”, de George Orwell (Cia. das Letras)
5 “1984”, de George Orwell (Cia. das Letras)

NÃO FICÇÃO
1 “Mulheres que Correm com os Lobos”, de Clarissa Pinkola Estes (Rocco)
2 “Mindset”, de Carol Dweck (Objetiva)
3 “Sapiens - Uma Breve História da Humanidade”, de Yuval Noah Harari (Publibook)
4 “Por que Fazemos o que Fazemos?”, de Mario Sergio Cortella (Planeta)
5 “Felicidade - Modos de Usar”, de Mario Sergio Cortella (Planeta)

AUTOAJUDA
1 “Ansiedade”, de Augusto Cury (Saraiva)
2 “Mais Esperto que o Diabo”, de Napoleon Hill (CDG)
3 “O Milagre da Manhã”, de Hal Elrod (Record)
4 “A Sutil Arte de Ligar o Foda-Se”, de Mark Manson (Intrínseca)
5 “Quem Pensa Enriquece”, de Napoleon Hill (CDG)

Fonte: Livrarias Saraiva (de 11 a 17.jan.2021)

Biblioteca da Vivi

Vivian Masutti, 35, é jornalista formada pela Cásper Líbero e bacharel em letras (português e francês) pela USP (Universidade de São Paulo), onde também cursou a Faculdade de Educação e obteve licenciatura plena em língua portuguesa. No Agora, é coordenadora da Primeira Página.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem