Biblioteca da Vivi

Livro infantojuvenil toca em tema essencial a partir da saga de três crianças refugiadas

"Refugiados" prende por meio de tramas paralelas

Livro refugiados
Livro "Refugiados", do selo Galera, da Record - Divulgação
Vivian Masutti
São Paulo

O livro "Refugiados" (R$ 44,90, 288 págs.), do escritor americano Alan Gratz, foi uma grata surpresa. Lançado pelo selo jovem da editora Record, o Galera, ele redimensiona a questão social tão em alta hoje em dia a partir do relato de três crianças, separadas por décadas no tempo. Todas têm em comum uma ligação com o mar em algum momento da trajetória.

 Voltada para o público infantojuvenil, com frases simples e diretas, parágrafos e capítulos curtinhos, a obra envolve também o público adulto ao tratar de questões tão importantes quanto universais.
Elogiado pela crítica internacional, o livro está na lista de best sellers do jornal "The New York Times" e da Amazon.

Ao longo da narrativa, são intercalados os relatos das histórias de três crianças em situação de conflito ao redor do mundo e ao longo da história. O mais próximo de nós (já que se passa nos anos 2000) é Mahmoud, uma criança síria que atravessa a guerra civil em seu país com os pais e os dois irmãos.

Apesar de serem uma família de relativas posses, de nada adiantam os recursos: acabam indo parar em campos de refugiados, passam por uma travessia arriscada, diversas situações violentas e o final feliz não chega para todos.

Décadas antes na história, no calor dos anos 1990, em Cuba, a protagonista é a menina Isabel. Cheia de atitude, ela tem a vida colocada à prova quando sua família, com a mãe prestes a dar à luz, resolve fugir do regime de Fidel Castro a bordo de um pequeno bote rumo ao litoral dos Estados Unidos. Como na vida real, nem todos os personagens são poupados. Mas o leitor tem uma pequena noção das restrições impostas à população cubana durante aquele período.

O terceiro personagem mostrado no livro tem sua história ambientada na Alemanha nazista. A vida de Joseph muda quando seu pai volta de um campo de concentração completamente fora de si. Com manias de perseguição e a mente corroída por memórias de tortura, ele embarca com a família em um navio rumo a Cuba. Mas, ao chegarem lá, Joseph, sua mãe, sua irmã e seu pai não têm autorização para desembarcar, em um episódio real, que ficou famoso.

Acompanhadas de maneira intercalada, como os capítulos de uma novela, as três histórias parecem fazer ainda mais sentido, como pequenas peças que juntas expõem uma questão social que acompanha a história da humanidade e deve ser debatida. 

O fato de os personagens principais serem crianças aproxima ainda mais o leitor. Todas são forçadas a crescer abruptamente, ao mesmo tempo em que sofrem perdas até então inimagináveis. Mas seguem em frente e acabam passando uma mensagem de esperança e busca por liberdade. 

Os mais vendidos

FICÇÃO
1    "A Garota do Lago", de Charlie Donlea (Faro)
2    "Eleanor & Park - Slim", de Rainbow Rowell (Novo Século)
3    "A Princesa Salva a si Mesma Neste Livro", de Amanda Lovelace (Casa da Palavra)
4    "A Bruxa Não Vai para a Fogueira Neste Livro", de Amanda Lovelace (Casa da Palavra)
5    "F*Ck Love - Louco Amor", de Tarryn Fisher (Faro)

NÃO FICÇÃO
1    "Escravidão Vol. 1 - do Primeiro Leilão de Cativos em Portugal Até a Morte de Zumbi dos Palmares", de Laurentino Gomes (Globo)
2    "Mindset", de Carol Dweck (Objetiva)
3    "Sapiens - Uma Breve História da Humanidade", de Yuval Noah Harari (Publibook)
4    "Mulheres que Correm com os Lobos", de Clarissa Pinkola Estes (Rocco)
5    "A Arte da Sabedoria", de Baltasar Gracián (Faro)

AUTOAJUDA
1    "A Sutil Arte de Ligar o Foda-Se", de Mark Manson (Intrínseca)
2    "O Milagre da Manhã", de Hal Elrod (Record)
3    "Mais Esperto que o Diabo", de Napoleon Hill (CDG)
4    "Minutos de Sabedoria (Simples)", de Carlos Torre Pastorino (Vozes)
5    "Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas", de Dale Carnegie (Companhia Editora Nacional)

Fonte: Livrarias Saraiva (de 2 a 8.set.2019)

Biblioteca da Vivi

Vivian Masutti, 34, é jornalista formada pela Cásper Líbero e bacharel em letras (português e francês) pela USP (Universidade de São Paulo), onde também cursou a Faculdade de Educação e obteve licenciatura plena em língua portuguesa. No Agora, é coordenadora da Primeira Página.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem