Bate-Papo na Web
Descrição de chapéu Agora

Pense antes de postar

Quarentena inundou internet com diários da vida, mas também com soberba

Logotipo do Facebook - Reuters

Menos ostentação virtual na quarentena, por favor. Nas últimas semanas, anônimos e famosos têm se dedicado a produzir seus diários da quarentena nas redes sociais. Por causa do necessário isolamento social, muitas pessoas recorrem à internet para se expressar sobre este momento único.

Mas, em meio a reflexões interessantes, profundas ou engraçadas, acaba passando um tanto de ostentação —algo que já acontecia (e muito) na era pré-coronavírus. Só que agora vale questionar: será que é ético postar como você está bem e feliz enquanto pessoas na sua rede choram seus mortos ou têm parentes internados com Covid-19?

Ou se você tem entre seus contatos alguns dos profissionais essenciais, como médicos, enfermeiros, entregadores, atendentes de supermercado etc., que se arriscam todo dia, enfrentando o medo de adoecer e de contaminar a família? Será que é bacana, no meio de tanta angústia e dor, postar fotinho da sua situação privilegiada? Ou textão sobre como a quarentena fez você “evoluir como pessoa”?

Claro que é divertido compartilhar memes e piadas no grupo da família ou dos amigos. É preciso descontrair, aliviar a tensão. Dicas de filmes, livros, receitas e lives são sempre bem-vindas. Além de fotos usando máscara para dar o exemplo. Ou mensagens incentivando o isolamento social, para não sobrecarregar o sistema de saúde. Utilidade pública.

Vale até postar imagens daquele pôr do sol vermelho, quando de repente a timeline vira uma janela coletiva de esperança e beleza —será que o céu já não ficou assim antes e a gente estava ocupado demais para olhar para cima?

Enfim, só é preciso um pouco de cuidado para não ferir mais ainda quem já está sofrendo. Para não esfregar na cara de quem perdeu alguém ou vive esse medo diariamente como a quarentena está sendo ótima para relaxar ou descobrir coisas incríveis sobre si mesmo. A linha do bom senso é tênue. Preste atenção para não atravessá-la.

Agora

Bate-Papo na Web

Alessandra Kormann é jornalista, tradutora e roteirista. Trabalhou sete anos na Folha.
Desde 2005, é colunista do Show!, do jornal Agora.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem