Bate-Papo na Web

Usar o Twitter parece complicadinho para não iniciados, mas é muito simples; confira dicas

Leitor pede ajuda com mensagens e fotos nas redes sociais

Max Francioli

Tentei usar Twitter, mas não sei responder mensagens. Quanto ao Instagram, o que são os símbolos embaixo dos posts? Gilberto, 69. 

De fato, o Twitter parece complicadinho para não iniciados. Na verdade, ele é muito simples, e depois que a gente se acostuma fica tranquilo. Primeiro a pessoa entra no Twitter, cria seu perfil, seleciona as pessoas que quer seguir. Na sua página inicial, vão aparecer os posts (ou tuítes) dessas pessoas. Até aí, tudo bem.

Mas existem diversas formas de interagir com esses posts. Vc pode responder, clicando no balãozinho (o que é equivalente a fazer um comentário no Face). Pode tb retweetar, clicando nas duas setas que formam um quadrado (equivalente a compartilhar no Face). Nesse caso, vc pode simplesmente retweetar ou retweetar com um comentário seu. E pode apenas curtir, clicando no coração.

Se estiver no app para celular e clicar no ícone de uma seta para cima, aparecem ainda outras opções: “Enviar por Mensagem Direta” (privada, que ninguém mais vê; no computador, aparece o ícone de envelope); “Salvar Tweet”; e “Compartilhar Tweet via...” (se vc clicar, aparecem as opções de compartilhamento como Facebook, email etc.). Assim, qdo vc abre sua página inicial, às vezes vê tuítes de pessoas que segue, às vezes vê coisas que elas retuitaram (nesse caso, há um aviso). Se quiser ler o que outras pessoas responderam, clique em cima do tuíte —e não no balão. Se quiser ver quem retuitou, dp de abrir o tuíte, clique em “XX Retweets”.

Em relação ao Instagram, há o símbolo de coração (para curtir), de balãozinho (para comentar), de um aviãozinho de papel (para compartilhar) e de uma bandeirinha (para salvar).
 

Bate-Papo na Web

Alessandra Kormann é jornalista, tradutora e roteirista. Trabalhou sete anos na Folha de S.Paulo. Desde 2005, é colunista da Revista da Hora, do jornal Agora.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem