Alexandre Orrico

BBB 21: Viih Tube arrisca tudo ao desafiar cachorrada de Gil do Vigor

Encarar o protagonista do jogo pode ser tiro no pé para a youtuber

Viih Tube e Gilberto - Fabio Rocha/Globo

Não sabemos como a líder Viih Tube, 20, vai lidar com a volta de Gilberto Nogueira, 29, sua indicação ao Paredão desta terça-feira (6) do Big Brother Brasil 21. Mas uma coisa é certa: Gil vai voltar, e vai voltar gigante.

O retorno será a dose de confiança que o economista precisa para afinar seu jogo. É sempre difícil entender de lá de dentro o que se passa aqui fora, mas vai ser impossível negar a popularidade de Gil quando ele não sair depois de uma votação contra dois bastiões de uma vez só.

Rodolffo Matthaus, 32, muito provavelmente será o eliminado da semana. Fala uma besteira atrás da outra. Não preciso citar todas aqui porque não quero chutar cachorro morto, mas quero lembrar de quando ele disse ter nojo das "cachorradas" de Gil.

"Não gosto desse negócio de cachorrada, de gritaria. Tenho nojo disso. É horroroso o que ele faz, tenho pavor", disse há alguns dias. Sabemos que isso tem nome.

As cachorradas de Gil também foram apontadas por Viih na indicação de Gil ao Paredão neste domingo (4). Ao vivo, ela disse que elas têm um lado bom e animado, mas que por outro a fazem ficar "apreensiva". Antes, em uma conversa com Thaís Braz, 29, a youtuber poliu menos as palavras: "me incomoda muito esse negócio da cachorrada que ele faz. Pode ser que o público lá fora ame, mas eu acho muito chato, triste, sem noção e palco."

Viih Tube já foi muitas vezes apontada por ser estrategista e ter alta capacidade de manipulação. O difícil é entender como ela conseguiu enxergar um participante animado, que ri, briga, chora e grita como alguém triste e chato.

De qualquer forma, se for tão enxadrista como sua tropa diz que é, Viih vai rapidinho reposicionar seu discurso quando Gil voltar.

Alexandre Orrico

Foi repórter e editor da seção de tecnologia da Folha entre 2009 e 2015. Colaborador da Folha, hoje trabalha para a ICFJ (International Center for Journalists) e edita o Núcleo Jornalismo.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem