Cinema e Séries

Com triângulo amoroso, 'Para Todos os Garotos 2' se aprofunda em relações entre mulheres

Noah Centineo adianta que 3º filme está pronto e abordará crescimento de Peter Kavinsky

Cena de

Cena de "Para Todos os Garotos: P.S. Ainda Amo Você" (Netflix), com Noah Centineo e Lana Condor Netflix/Bettina Strauss

São Paulo

Já faz mais de um ano desde que os espectadores viram Lara Jean (Lana Condor) se apaixonar por Peter Kavinsky (Noah Centineo) e, após muitas emoções, engatar um namoro com o garoto mais desejado do colégio. 

Agora, o desafio do casal é manter o relacionamento saudável enquanto aprendem juntos um sobre o outro –e isso envolve desde a busca por um encontro perfeito e o ciúmes da ex-namorada de Peter, até a entrada de um novo personagem, que formará um triângulo amoroso na trama.

Segundo filme da trilogia de livros de Jenny Han, que estreia nesta quarta-feira (12) na Netflix, "Para Todos os Garotos: P.S. Ainda Amo Você" introduz John Ambrose, interpretado pelo cantor Jordan Fisher. A nova figura do romance foi um dos pretendentes de Lara Jean na infância e recebeu da irmã da jovem uma das antigas cartas de amor dela, o que o faz procurar pela protagonista e colocá-la em dúvida sobre seus sentimentos.

Lana Condor diz entender essa indecisão. Em entrevista durante sua passagem pelo Brasil, ela afirma que é possível se apaixonar por duas pessoas. "Lara Jean está fazendo várias coisas pela primeira vez [...] Como ela saberá do que gosta se não experimentar pessoas diferentes? Você não pode aprender do que gosta e do que não gosta, a não ser que teste. Mas não acho que Lara Jean esteja apaixonada por John Ambrose; ela está apavorada com a possibilidade de estar".

Se por um lado John Ambrose é bastante compatível com Lara Jean, Peter já é alguém com quem ela está acostumada, diz Condor. Indecisa, ela afirma ser “time Lara Jean”, porque este é sempre o time vencedor. “Eu me tornei mais como a Lara Jean porque passo muito tempo com ela, e é bastante impossível tirá-la da minha cabeça”, conta ela, aos risos.

Já Noah Centineo tem a resposta na ponta da língua: “Sou do time Peter hoje, mas acho que a Lara Jean e John deveriam casar”, se diverte. "Peter faz a Lara Jean se sentir bem, e porque eles fazem bem um ao outro, qualquer um que veja o filme se sente bem também. É intoxicável. Você sentirá um calor no peito."

RELAÇÕES ENTRE MULHERES

A sequência do filme traz uma mudança significativa para sua direção: se o primeiro longa é dirigido por uma mulher, Susan Johnson, sua continuação conta com um homem no cargo, Michael Fimognari. Apesar disso, Condor percebe uma transformação no que diz respeito ao olhar para as relações entre as mulheres. 

"Todos precisamos falar sobre as relações entre mulheres mais do que falamos, porque falamos sobre as relações dos homens o tempo todo, mas não o suficiente sobre as relações entre mulheres, que são tão importantes”, afirma a atriz.

Além de uma breve reflexão sobre empatia entre a protagonista e a ex de Peter, Gen (Emilija Baranac), os espectadores do novo longa notarão a entrada de outra personagem: Stormy (Holland Taylor), uma senhora que faz parte de um lar onde Lara Jean vai fazer trabalho voluntário, e que representa uma “figura materna” para a jovem que perdeu a mãe. 

A trama também traz Sarayu Rao, que interpreta Trina, uma vizinha que engata um relacionamento com o pai de Lara Jean. "Estão introduzindo outras figuras maternas porque a mãe [de Lara Jean] morreu quando ela era jovem, e ela está desesperada por conselhos de mulheres mais velhas”, diz Condor, ao adiantar que o tema será mais explorado no terceiro filme.

A atriz lamenta apenas a falta de sequências com Lara Jean e suas irmãs, Kitty (Anna Cathcart), a mais nova, e Margot (Janel Parrish), a mais velha, que está na faculdade. Ainda assim, ela comemora o desenvolvimento de sua personagem, que ela acredita “viver dentro de seu mundinho”. Mas isso não significa que ela é infantil, e sim inocente: "Ela se apega a isso por tanto tempo quanto pode, e espero que as meninas entendam isso, que tudo bem olhar para o mundo maravilhada, como uma criança", diz a intérprete. 

Lana Condor afirma ainda que espera que as pessoas reconheçam que a personagem está começando a levantar sua voz e usá-la melhor. "Espero que as jovens garotas vejam que ela está começando a falar mais o que pensa e tomando um pouco mais o espaço. No primeiro filme ela era muito boa em passar despercebida, sem ninguém olhar para ela. Na continuação, ela está mais confiante."

 

TERCEIRO FILME FOCADO EM PETER

Para a sorte dos fãs, o terceiro –e último– filme da sequência já foi confirmado e, inclusive, gravado. Apesar de não poder revelar muito sobre a trama, Centineo diz que está “empolgado para as pessoas aprenderem mais sobre o Peter”, uma vez que o personagem se mantém estagnado nos primeiros filmes.

O segundo longa se concentra mais na insegurança do personagem, que tem que lidar com o ciúmes da chegada de John Ambrose, enquanto no terceiro os fãs “verão mais que um arco sobre o crescimento pessoal” do galã. "Ele é um sério monogamista. É super importante para ele sempre estar em uma relação”, conta Centineo, que afirma se sentir bastante diferente de Peter. 

“Eu filmei esse filme quando tinha 21 anos, e tenho 23 hoje –ou seja, um ano e meio atrás. Eu aprendi muito desde que fiz esse filme, cometi erros, mas também aprendi, experimentei muito e sou muito grato por isso. Estou em um estágio de vida diferente do Peter”, afirma o ator, ao rememorar que as gravações das sequências foram realizadas após o sucesso do primeiro longa. 

A parceira de cena, Lana Condor, confirma a comparação. “Ele tem muito a dizer e é muito inteligente. Acho que essa é a principal diferença entre ele e o seu personagem: Noah, na vida real, é muito inteligente, e seu personagem ainda é meio…”, diz ela, aos risos, sem completar a frase.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem