Carnaval

Musa da Águia de Ouro, Tati Minerato diz ser pé quente após título do Carnaval de SP

Modelo fez sua estreia na agremiação neste ano

Tati Minerato

Tati Minerato Iwi Onodera/UOL

São Paulo

Em sua estreia na Águia de Ouro, Tati Minerato, 31, diz que está muito emocionada com o título da escola no Carnaval de São Paulo, o primeiro da história da agremiação no Grupo Especial. "Eu sou pé quente. O nosso desfile foi demais", disse ela em entrevista ao F5

"Desde o momento que eu pisei na concentração, senti uma coisa diferente. A escola estava muito afiada. O presidente Sidnei cuida de tudo, fica muito atento a tudo. É muito bonito ver a força da comunidade, a união de todos", afirmou ela, que está no Rio, mas volta para o desfile das campeãs, na sexta-feira (28). 

Ela contou também que nos últimos ensaios da escola já notou um clima diferente. "Os carros [alegóricos] estavam impecáveis. E no dia do desfile, quando acabou, foi aquela emoção. Estou muito feliz."

Tati afirmou que deseja repetir a parceria com a Águia de Ouro nos próximos anos. "É o começo de uma linda história."

Para o desfile da Águia, na madrugada de domingo (23), a musa usou uma fantasia com tapa-sexo e 300 penas de faisão sintéticas. 

Tati Minerato foi rainha da bateria da Gaviões da Fiel entre 2009 e 2017. Ela foi destituída do posto após se envolver em uma briga física de empurrões com outra musa da escola, Renata Taruel, durante um ensaio da escola, em 2018. 

Naquele mesmo ano, Tati venceu o Power Couple, reality show de casais promovido pela Record e que era apresentado por Gugu, ao lado do então marido, Marcelo Rocha, conhecido como Marcelo Galático. Os dois se separaram assim que o programa acabou. Agora solteira, ela afirma que está em busca de um novo amor. 

ÁGUIA CAMPEÃ

A Águia de Ouro conquistou seu primeiro título do Grupo Especial do Carnaval 2020 em São Paulo. A disputa foi acirrada, na maior parte do tempo a Acadêmicos do Tatuapé liderou a disputa, a Mocidade Alegre flertou com o primeiro lugar, mas acabou ficando mesmo foi com o terceiro lugar. Em segundo, a Mancha Verde.

A escola venceu por um décimo de diferença da Mancha Verde, que fez um desfile protocolar.

O samba-enredo da escola exaltou a evolução do conhecimento humano, desde o surgimento do homem ao futuro mais parecido com aqueles dos filmes de ficção científica. Com o título "O Poder do Saber – Se saber é poder… Quem sabe faz a hora, não espera acontecer", o samba-enredo não foi tão bem recebido pelo público quanto os sambas da Gaviões da Fiel e Mocidade Alegre.

O carnavalesco Sydnei França estreou na Águia de Ouro trazendo a experiência de onze carnavais na Mocidade Alegre, e outros em escolas como Gaviões da Fiel e Vila Maria. 

As escolas X-9 Paulistana (268,4 pontos) e Pérola Negra (267,6 pontos) foram as rebaixadas deste ano. Em 2021, ambas desfilarão no Grupo de Acesso.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem