Carnaval 2018

Ana Beatriz Godoi, madrinha da Unidos de Vila Maria, quer processar Luisa Mell por ataque na web

Ativista criticou o uso de penas de animais na fantasia da passista

Ana Beatriz Godoi
Ana Beatriz Godoi no desfile da Unidos de Vila Maria no Carnaval de 2018 - Lipe Aramuni / M2 Mídia

São Paulo

Ana Beatriz Godói, madrinha de bateria da Unidos de Vila Maria, entrou no Anhembi no último sábado (10) vestindo uma fantasia com cerca de 3.800 penas de faisão. A ativista Luisa Mell criticou a escolha, compartilhando uma reportagem na qual Godoi aparecia, chamando a atenção para quantidade de penas.

"Deixem os animais em paz", escreveu Mell em seu Stories (ferramenta de compartilhamento onde as imagens desaparecem em 24 horas). Na manhã deste domingo (11), Godói disse ter acordado com comentários ofensivos em suas redes sociais.

"O que ela fez foi incitar toda essa violência, fui julgada e condenada pelas pessoas nas redes sociais. Feriram a minha moral, da minha família e da minha escola. Não posso deixar isso passar em branco, já conversei com meu advogado que entrará com a ação nos próximos dias", disse a passista. 

Ao "F5", Luisa Mell disse que publicou sua opinião e quis fazer com que as pessoas pensassem a respeito. "Mesmo se couber [medida legal] eu não me intimido em defender um ser inocente da vaidade humana."

Com opinião diferente da ativista, Godói  diz que procura sempre saber a origem das penas que compra. "Se os animais são respeitados e o material tem procedência, qual a razão de polemizar? Não podemos admitir esse radicalismo", comentou.

A jornalista, que desfila há 15 anos, estreou em 2018 na Unidos de Vila Maria. No Instagram, Godói se manifestou criticando Luisa  Mell, replicando uma foto em que a ativista aparece desfilando com uma fantasia de Carnaval com muitas penas. "Acho que a senhora se esqueceu do seu passado", escreveu na legenda da imagem. 

Para a passista, o Carnaval é uma tradição como os rodeios. "Estamos falando de cultura, de povos e de tradições. Não podemos deixar tudo isso para trás por conta do radicalismo e da opinião de subcelebridades. Isso é tão vazio quanto tentar impor uma filosofia vegana a um comedor de carnes", comentou. 

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem