Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

Celebridades
Descrição de chapéu Guerra na Ucrânia

Luisa Mell celebra cachorro resgatado na Ucrânia após apelo desesperado na web

Ela havia publicado vídeo chorando e pedindo ajuda de Bolsonaro a Anitta

Luisa Mell
Luisa Mell - @luisamell no Instagram
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Luisa Mell, 43, usou as redes sociais para comemorar o resgate do cãozinho de estimação da brasileira Vanessa Rodrigues, que morava na Ucrânia. Ambos foram evacuados da região, que está em guerra e sob ataque da Rússia, nesta sexta-feira (4) após apelos para que o animal pudesse embarcar no avião da FAB (Força Aérea Brasileira).

Inicialmente, Rodrigues disse que havia sido avisada que animais de estimação não poderiam embarcar. Ela fez diversos vídeos falando sobre a situação e pediu a ajuda de Luisa, que é ativista da causa animal. A influenciadora havia se mobilizado nas redes sociais para tentar ajudá-la.

Luisa disse ter acordado com um áudio de Vanessa dizendo que os apelos tinham funcionado. "Ela já conseguiu sair da Ucrânia e recebeu um telefonema do cônsul dizendo que vai conseguir embarcar para o Brasil com seu peludo", comemorou. "Estou muito feliz e emocionada!"

"Tanta gente se comoveu e tentou ajudar", contou Luisa. "Recebi telefonemas de pessoas de várias partes do mundo. Jornalistas, políticos, artistas, generais… tanta gente me ligando tentando ajudar. Obrigada a cada um de vocês que tentou. Assim que ela me mandar mais notícias posto aqui. Que felicidade saber que tem tanta gente boa nesse mundo. Por um mundo com mais união pelo bem e sem guerras!"

Depois, ela ainda republicou uma postagem do Itamaraty sobre o assunto. "Por orientação do presidente Jair Bolsonaro, o Itamaraty e o Ministério da Defesa estão mobilizados para retirar também os pets das zonas de risco", dizia o texto que acompanhava uma foto de Vanessa com seu cachorro, além de outra mulher também com um cachorro.

A publicação também usava a hashtag #NinguémFicaPraTrás e marcava Luisa Mell e a primeira-dama Michelle Bolsonaro. A ativista agradeceu nominalmente a ela e ao presidente, além de ao maquiador Agustin Fernández, ao deputado Fred Costa (Patriota-MG) e ao jornalista André Trigueiro.

Na quinta-feira (3), Luisa havia feito um apelo desesperado nas redes sociais. "Me ajudem! Pelo amor de Deus", dizia na publicação. "O desespero dela [Vanessa] me deixou assim. Ela está fugindo da guerra, grávida. Amanhã o avião da FAB vai resgata-los. Mas não querem deixar ela trazer o cachorro!"

Ela havia marcado Bolsonaro e Trigueiro, bem como a cantora Anitta. No vídeo, ela aparecia aos prantos comentando a situação, após receber uma ligação de Vanessa. "FAB, por favor, pela amor de Deus, não faz isso… Bolsonaro, por favor, não deixa ninguém pra trás… Não sei o que vou fazer. Gente me ajuda, por favor, preciso de ajuda… Coitada."

Depois, ela republicou o apelo da própria Vanessa. "Estou desesperada, deixei tudo para trás, trouxe o que mais importava e uma delas é meu cachorro", contou a brasileira. "Estou prestes a ser evacuada pela Embaixada do Brasil, mas a FAB se recusa a transportar cachorros de focinho curto."

"O Mapa [Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento] exige a papelada para transportar o cachorro, eu entendo que precisa da documentação, quando trouxe meu cachorro para a Ucrânia fiz tudo certinho", contou. "Mas agora não é uma situação comum, é uma emergência. Não tenho tempo para emitir os documentos."

Luisa ainda reforçou o apelo. "Pelo amor de Deus, gente. Vanessa está grávida, fugindo da guerra", comentou. "Só levou o que realmente importa. O cachorro!!!"

"Isto não é hora de exigir documentação do cachorro", avaliou. "Ela está fugindo da guerra!!! E mesmo que seja perigoso transportar um cachorro de focinho curto, é óbvio que é muito mais perigosos abandoná-lo em um país que está sendo bombardeado! Falei com ela agora. Estou aos prantos aqui. Já estou muito abalada com a guerra. Imaginem falar com uma pessoas que abandonou tudo o que tinha, mas não quer deixar o cachorro para trás! Vamos ajuda-la! Por favor. Eu imploro."

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem