Celebridades

Luisa Mell acusa ex-marido e diz que violência não acabou quando saiu de casa

Apresentadora afirma que viveu relacionamento abusivo com Gilberto Zaborowsky

Luisa Mell denuncia abusos do ex-marido
Luisa Mell denuncia abusos do ex-marido - @luisamell no Instagram
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Luisa Mell, 42, usou as redes sociais neste sábado (9) para acusar o empresário Gilberto Zaborowsky, 59, com quem ela era casada. A apresentadora e ativista da causa animal anunciou em julho que estava se separando, os dois seguem em processo de divórcio e, desde setembro, ela pediu à polícia medidas protetivas contra ele.

A publicação mostra Luisa de cara lavada, segurando um cartaz com a seguinte frase: "Violência contra a mulher não acaba quando ela sai de casa". No texto que acompanha a imagem, ela diz que foi vítima de relacionamento abusivo.

Procurado pelo F5, Gilberto Zaborowsky afirmou que "a questão está em juízo". "É lá que eu vou me defender, depois que tomar conhecimento das acusações que a Marina [nome de registro de Luisa Mell] me fez, das quais, por enquanto, eu só sei por notícias esparsas da mídia."

"Sempre que lemos notícias de mulheres abusadas, imaginamos isso com as outras, nunca dentro da nossa casa", escreveu Luisa na publicação. "Infelizmente, violência contra a mulher é uma cultura. Coloca-se o estuprador como vítima, pois 'a mulher provocou'. Coloca-se o agressor como inocente, pois 'a mulher mereceu apanhar'. E agressão também se faz com palavras, atitudes e manipulações e nem sempre quem está presa em um relacionamento abusivo percebe isso."

"Eu sou uma dessas mulheres", afirmou. "Muitas vezes, pensava em sair de casa, mas ia ficando. Questionava se não era eu a louca, como ele sempre afirmava quando eu tentava resistir aos abusos, se tudo aquilo realmente acontecia, sem conseguir enxergar o relacionamento abusivo que sofria estando dentro dele."

"Me perguntava se não deveria aguentar tudo aquilo pelo meu filho", prosseguiu. "E, em nome das minhas inseguranças e por acreditar que ele me amava, segui por anos sofrendo todos os tipos de abusos psicológicos e emocionais dentro de casa."

"Muitas mulheres —como eu tive— têm dificuldades de se ver como vítima, de enxergar o relacionamento abusivo e violento, de sermos incompreendidas na Justiça e em nossa família", avaliou. "A vergonha de expor nossa privacidade e sermos desacreditadas, a falta de ter para onde ir, o medo do que pode acontecer com os filhos, nos faz ficar."

"Mas criar a coragem de sair, de denunciar, não é quase nunca o fim", continuou. "Fica o medo depois da vingança, da retaliação. Ficam as ameaças! E comigo, não está sendo diferente."

"Agora que criei coragem de sair, de denunciar e falar sobre o assunto, estou sendo vítima de uma verdadeira organização criminosa financiada pelo meu ex-marido para destruir a minha reputação", afirmou. "Financiando jornalistas sensacionalistas que estão à venda, munindo pessoas sobre nossa intimidade como casal, estão criando todos os tipos de mentiras para me atacar. Sem escrúpulo algum e no momento mais frágil da minha vida."

"Mas eu sou forte e vou lutar, mesmo não tendo todo o poder e dinheiro dele, mesmo me sentindo violentada por essas pessoas, mesmo tendo sido mutilada desacordada e contra minha vontade", finalizou. "Que a minha voz ecoe e ajude outras mulheres a se levantaram, a denunciarem a violência. Não podemos estar sozinhas!"

MEDO DE MORRER

Segundo o advogado de Luisa, Ângelo Carbone, a imagem e o texto fazem referência ao que a apresentadora está vivendo. Ele diz que, desde que se separou, Luisa vem sofrendo ameaças do ex-marido.

"Ela tem medo de morrer", disse ao F5. Ele também afirma que Luisa desenvolveu síndrome do pânico e está precisando de tratamento psicológico por causa da situação. Além disso, o filho do casal, de 6 anos, também estaria sendo afetado.

No final de setembro, a apresentadora fez um boletim de ocorrência, pedindo medidas de proteção em caráter de urgência, com base na Lei Maria da Penha. No depoimento à polícia, ao qual o F5 teve acesso, ela diz ser vítima de "tortura psicológica".

Segundo contou à polícia, Gilberto estaria ligando e enviando mensagens, com xingamentos, ameaças de tirar a guarda do filho do casal e também de divulgar vídeos íntimos do casal. Ele também teria invadido o celular de Luisa, de modo a acompanhar conversas que ela tem com outras pessoas.

Carbone estuda novas medidas contra o ex-marido pelo descumprimento da medida protetiva. Também deve entrar com uma ação criminal e outra indenizatória, tanto contra Gilberto quanto contra o médico que operou a apresentadora sem o seu consentimento.

Em julho, ela aceitou realizar um procedimento com laser e, quando acordou, descobriu que um dermatologista tinha feito uma lipoaspiração nas axilas dela sem a sua autorização. De acordo com Carbone, a autorização veio de Gilberto enquanto ela estava desacordada.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem