Celebridades

Eric Clapton diz ter tido reação 'desastrosa' à vacina contra a Covid

Reino Unido afirma que imunizantes já salvaram milhares de vidas

Eric Clapton em show no British Summer Time, no Hyde Park, Londres, em 9 de julho de 2018
Eric Clapton em show no British Summer Time, no Hyde Park, Londres - 9.jul.2018/Divulgação
São Paulo

Eric Clapton, 76, afirmou ter ter tido reações de saúde "desastrosas" após tomar a vacina AstraZeneca contra a Covid e culpou as "propagandas" que diziam que o imunizante era "seguro para todos". As declarações estão em carta escrita pelo músico ao amigo arquiteto Robin Monotti, que é ativista contrário ao lockdown.

Monotti compartilhou o texto de Clapton no aplicativo Telegram após permissão do artista britânico. A revista Rolling Stone dos Estados Unidos confirmou a autenticidade da carta.

Questionada pela revista, a Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos de Saúde do Reino Unido (MHRA) não comentou as declarações de Clapton, mas afirmou que "mais de 56 milhões de doses de vacinas contra Covid-19 já foram administradas no Reino Unido, salvando milhares de vidas por meio do maior programa de vacinação já realizado no país."

“Tomei a primeira injeção de AZ [a vacina AstraZeneca] e imediatamente tive reações graves que duraram dez dias," escreveu Clapton, que recebeu a primeira dose do imunizante em fevereiro.

O músico afirmou também que recebeu a segunda dose do imunizante cerca de seis semanas depois com um "pouco mais de conhecimento dos perigos". Ele disse que sofre de neuropatia periférica (perda de sensibilidade nas extremidades] e que teve medo de nunca mais poder tocar.

“Desnecessário dizer que as reações foram desastrosas, minhas mãos e pés estavam congelados, dormentes ou queimando, e praticamente inúteis por duas semanas, eu temi nunca mais tocar [...] Mas a propaganda dizia que a vacina era segura para todos."

Segundo a MHRA, fadiga, calafrios, dor de cabeça e dores nas articulações são "muito comuns" como reação à vacina da AstraZeneca. Segundo especialistas ouvidos em reportagem da Folha, essas reações não representam perigo.

“Nosso conselho é que os benefícios da vacina Covid AstraZeneca superam os riscos na maioria das pessoas. Ainda é de vital importância que as pessoas se apresentem para a vacinação quando convidadas a fazê-lo", disse a MHRA à Rolling Stone.

CONTRA O LOCKDOWN

Em dezembro de 2020, Clapton gravou a música "Stand and Deliver", escrita por Van Morrison contra o distanciamento social e o lockdwon. Na carta ao amigo arquiteto, Clapton escreveu que encontrou a sua voz na letra de Morrison. "Embora estivesse cantando as palavras dele, elas ecoavam em meu coração", afirmou ele.

"Gravei 'Stand and Deliver' em 2020 e fui imediatamente tratado com desprezo", completou.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem