Celebridades

Campeã em concurso de beleza é detida por arrancar coroa de sucessora no Sri Lanka

Pushpika De Silva teria sofrido ferimentos na cabeça durante o episódio

A Mrs. Sri Lanka Pushpika De Silva - Reuters
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

A Mrs. Mundo Caroline Jurie foi detida nesta quinta-feira (8) por causar ferimentos ao arrancar à força a coroa da cabeça de sua sucessora no Mrs. Sri Lanka, Pushpika De Silva, 31, em concurso realizado no domingo (4). Ela, no entanto, foi liberada após pagar fiança.

O episódio viralizou graças às redes sociais e no meio da semana a organização do concurso concluiu que Pushpika De Silva tem o direito de ostentar o título. Ela foi coroada novamente.

De Silva teria sofrido ferimentos quando Jurie arrancou a coroa. Antecessora da vencedora, Caroline Jurie interrompeu os acenos e sorrisos da colega e removeu a coroa, entregando-a à segunda colocada. Ela justificou o ato afirmando que a então vencedora era divorciada, o que contraria as regras da competição.

Jurie, juntamente com a modelo Chula Padmendra, foram presas acusadas de provocar ferimentos em De Silva, segundo informações do porta-voz da polícia à BBC. Os representantes de Jurie e Padmendra não comentaram a prisão. Ambas foram posteriormente liberadas após pagarem fiança e deverão comparecer ao tribunal no dia 19 de abril.

O concurso em Sri Lanka é a etapa nacional do Mrs. Mundo e, de fato, exige que as competidoras sejam casadas. Jurie se achou no direito de descoroar De Silva por ser não apenas a vencedora nacional, mas também a campeã da etapa mundial, realizada em 2019, em Las Vegas (EUA).

O diretor nacional da etapa cingalesa, Chandimal Jayasinghe, afirmou à imprensa local que estava desapontado com Jurie e que a organização já estava apurando o caso. Concluiu que a competidora é legalmente casada e, por isso, não havia qualquer impedimento para sua coroação.

De Silva, que chegou a ir ao hospital devido a ferimentos no couro cabeludo, já era conhecida por ter defendido o país há dez anos no Miss Mundo 2011, quando ainda era solteira. Na ocasião ela ficou entre as 30 finalistas, mas quem levou a melhor foi a venezuelana Ivian Sarcos.

Em uma postagem no Facebook compartilhada na segunda-feira (5), De Silva admitiu que estava separada, mas não divorciada, e disse que sofreu "ferimentos no crânio" quando Jurie "arrebatou" sua coroa.

“Portanto, embora aquela coroa simbólica tenha sido arrancada da minha cabeça, gostaria de informar que já tomei as medidas legais necessárias pela injustiça e ofensa que ocorreram”, escreveu ela em um comunicado traduzido do cingalês.

Após a prisão de Jurie, o principal organizador do desfile, Chandimal Jayasinghe, disse ao Colombo Gazette que ele, Jurie, Padmendra e De Silva deram declarações na delegacia de polícia de Cinnamon Gardens antes das acusações serem feitas.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem