Celebridades

Tony Bennett revela ter Alzheimer e diz que gravar músicas é uma 'terapia'

Com 94 anos, o cantor ainda reconhece familiares e amigos

O cantor Tony Bennett, 94, foi mais um artista a tomar a vacina de forma prioritária - Instagram/itstonybennett
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

O cantor Tony Bennett, 94, revelou nesta segunda-feira (1) que enfrenta o Mal de Alzheimer. De acordo com uma entrevista dele e de sua família para a revista American Association of Retired Persons (AARP), que trabalha em questões que afetam a população idosa, o artista foi diagnosticado no ano de 2016. "A vida é um presente, mesmo com Alzheimer", escreveu Bennett.

Susan Crow, 54, com quem é casado desde 2007, conta que desde que recebeu o diagnóstico, o ícone do Jazz sente a perda de memória e possui dificuldade em reconhecer alguns objetos. Porém, ainda se lembra dos amigos e familiares. Ela afirma que começou a suspeitar em 2015, após o marido ter dificuldade em lembrar o nome de alguns músicos de sua banda no palco.

Para cuidar de Bennett, sua esposa tem a ajuda de um cuidador para poder fazer as tarefas fora do apartamento onde vivem. "Me sinto mal falando sobre isso, porque temos muito mais sorte do que tantas pessoas com esse diagnóstico. Temos uma equipe tão boa. Danny cuida dos negócios de Tony. Temos ótimos médicos, David nos ajudando com o exercício", conta Susan.

Mesmo com uma idade avançada, o artista ainda faz muitas atividades que pessoas de sua idade não fazem, independentemente de terem ou não um diagnóstico. "Ele realmente é o símbolo de esperança para alguém com transtorno cognitivo", diz, também na entrevista, Dr. Gayatri Devi, neurologista que diagnosticou o cantor.

Para ele, gravar no estúdio pode ser considerado uma terapia. Agora, o cantor se prepara para lançar o segundo álbum de duetos com a cantora e atriz Lady Gaga, 34, que será uma continuação de "Cheek to Cheek" (2014), vencedor de Grammy.

Bennett iniciou um tratamento contra a doença e toma medicação, cumpre uma dieta e faz exercícios para o corpo. O médico do cantor também afirma que "outras áreas de seu cérebro ainda são resilientes e estão funcionando bem". ​

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem