Celebridades

Duda Reis não foi intimada a depor contra Nego do Borel, diz advogada

Advogada da atriz diz que aguarda perícias agendadas

Duda Reis - Instagram/dudareisb
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

A advogada Izabella Borges, que representa Duda Reis, 18, afirmou nesta quinta-feira (4) que a atriz e modelo ainda não foi intimada para depor contra o ex-noivo, Nego do Borel, 28. Ela disse que o processo segue com os trâmites normais e aguarda as perícias agendadas.

O depoimento, quando ocorrer, será realizado pela Polícia Civil de São Paulo, segundo o Departamento-Geral de Polícia de Atendimento à Mulher (DGPAM). No entanto, as datas e horários são mantidos em sigilo.

Duda registrou em janeiro um boletim de ocorrência contra o cantor na Delegacia de Defesa da Mulher, em São Paulo, por "lesão corporal, violência doméstica, estupro de vulnerável, ameaça e injúria", segundo informou a Secretaria de Segurança Pública do estado.

"A equipe da unidade instaurou inquérito policial para investigar e esclarecer todos os fatos”, diz a instituição em nota. "Foram solicitadas ao Poder Judiciário as medidas protetivas para a vítima, que estão em análise judicial."

Segundo o site G1, no relato de Duda a policiais, ela diz que, em agosto de 2018, durante uma viagem a Portugal, teria sido estuprada pelo então noivo quando estava sob efeito de remédios. Ela também disse ter sido agredida e que chegou a ser ameaçada com uma faca

Em um vídeo publicado em 14 de janeiro, Nego do Borel reiterou que nunca bateu em Duda ou agiu com uma conduta agressiva. “Demorei para falar com vocês, pois tirei um tempo para entender. Tive relacionamento que acabou com contribuições minhas e dela e tínhamos combinado de não expor nada. Estou tendo que ser muito homem para fazer isso. Sim, eu traí e assumo. As contribuições dela eu prefiro não expor. Nunca agredi ou cometi qualquer violência contra ela”, afirmou.

Ele ainda contestou a fala de Duda nas redes sociais de que ela teria medo de ir à casa dele. “Mostro a vocês um print em que ela fala que retornaria para casa na sexta em vez de sábado. Ela não demonstrou nenhum medo. Depois disso tiveram algumas contribuições que não quero expor e nós chegamos a um acordo para dar ponto final”, emendou.

ENTENDA A HISTÓRIA

A já conturbada separação do casal se transformou em caso de polícia no dia 13 de janeiro, quando Duda Reis disse que, além das traições sofridas, foi agredida física e verbalmente pelo cantor.

Em resposta, Nego do Borel confessou que traiu a atriz e modelo, mas não comentou diretamente as acusações de agressão.

"Estou vivendo, com certeza, um dos piores dias da minha vida", afirmou nas redes sociais. "Tenho sido bombardeado de coisas e precisei de um tempo para ler e absorver tudo antes de vir me pronunciar em respeito ao meu público."

"Sim, houve traição, que foi um erro do qual não me orgulho", admitiu. "Me arrependo muito e não trouxe a público antes para não expor terceiros. Mas, além disso, têm saído muitas mentiras a meu respeito. Coisas que têm me deixado triste, mas não vou ficar aqui discutindo, e sim provar minha inocência."

Entre idas e vindas e algumas polêmicas, Duda Reis e Nego do Borel estavam juntos há quase três anos. No último dia 23 de dezembro, eles anunciaram o fim do relacionamento.

No dia 11 de janeiro, porém, um áudio da influenciadora digital Lisa Barcelos, divulgado pela colunista Fábia Oliveira, do jornal O Dia, gerou grande repercussão nas redes sociais. No áudio, que ela confirmou ser verdadeiro, a influenciadora admite ter se envolvido com o cantor enquanto ele ainda se relacionava com Duda.

Na noite seguinte, após toda a repercussão do caso, Duda Reis fez uma série de vídeos falando que estava recebendo prints de outras mulheres contando histórias de envolvimento com o cantor. Chorando, ela também afirmou que iria pedir medidas protetivas contra ele.

"Eu preciso, eu temo pela minha vida, eu temo pela minha segurança sim. Eu sei como a pessoa é. Eu não sou louca, eu não sou mentirosa. Eu sei o que eu vivi, eu sei o medo que dá", concluiu. "Eu não sei o que a pessoa é capaz de fazer", disse.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem