Celebridades
Descrição de chapéu Eleições EUA 2020

Trump pode ser expulso do Sindicato dos Atores dos EUA após ataque ao Capitólio

Comitê disciplinar vai se reunir para avaliar saída do republicano

O presidente Donald Trump
O presidente Donald Trump - Saul Loeb-18.set.2020/AFP
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Jill Serjeant
Los Angeles
Reuters

O Sindicato dos Atores dos Estados Unidos, SAG-AFTRA, realizará uma reunião para considerar a expulsão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, dos seus quadros. A instituição representa cerca de 160 mil atores, jornalistas e outros profissionais da mídia.

Em comunicado, o sindicato afirma que convocou a reunião de seu comitê disciplinar para avaliar o papel de Trump no ataque de 6 de janeiro ao Capitólio em Washington.

"Donald Trump atacou os valores que este sindicato considera mais sagrados --democracia, verdade, respeito por nossos compatriotas de todas as raças e religiões, e a santidade da imprensa livre”, disse Gabrielle Carteris, presidente da SAG-AFTRA. "Há uma ligação direta entre o seu desenfreado desrespeito à verdade e os ataques a jornalistas perpetrados pelos seus seguidores."

Trump tornou-se membro do SAG pelas suas aparições como ele próprio em filmes de Hollywood e séries de TV, como “Esqueceram de Mim 2” e “Sex and the City”, no começo dos anos 1990. Ele solidificou seu status de celebridade como apresentador e produtor do reality “O Aprendiz” e o derivado “O Aprendiz Celebridades”, entre 2004 e 2015.

Depois de ser banido de praticamente todas as redes sociais, Donald Trump enfrenta um levante na internet para ser excluído do filme “Esqueceram de Mim 2”, que ganhou apoio até mesmo do ator Macaulay Culkin, que interpreta o protagonista na história.

A reivindicação começou em tom de piada, após algumas pessoas dizerem que o próximo passo deveria ser remover digitalmente Trump das filmagens, considerando as expulsões em cascata do Facebook, do Instagram e do Twitter, após o presidente ter insuflado seus apoiadores a invadir o Capitólio, em Washington, no dia 6 de janeiro.

As brincadeiras ganharam vulto quando Culkin respondeu a uma publicação que pedia para o substituto de Trump ser o próprio Macaulay Culkin, aos 40 anos. Segundo o ator, a petição estava “aprovada”.

Lançado em 1992, “Esqueceram de Mim 2” conta com uma breve aparição de Trump indicando a direção do saguão do Plaza Hotel para Kevin McCallister, personagem interpretado por Culkin.

Na época, Trump era o dono do hotel, um dos mais famosos de Nova York, e teria usado isso como argumento para forçar sua participação no filme, como contou o diretor Chris Columbus em entrevista ao site Insider.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem