Celebridades

Nicole Bahls diz que pandemia fortaleceu o casamento e quer filho em 2021

Ex-panicat afirma que Carnaval só após vacina: 'Primeiro a vida, depois o samba'

Nicole Bahls Gabriel Cardoso/SBT

São Paulo

Nicole Bahls, 35, está com um olho nos planos que fez para 2021 e o outro na vacina contra a Covid-19. A modelo e apresentadora, que passou as festas de fim de ano sem a companhia da família, diz que o ano que passou foi complicado para ela, assim como boa parte da humanidade.

"Estou há quase um ano sem ver a minha mãe", diz em entrevista ao F5. "Ela tem 62 anos. Que ela viva 120, no mínimo! Também estou com muitas saudades dos meus sobrinhos. Está difícil ficar longe da família."

Mesmo assim, ela afirma que ainda não é o momento de revê-los. "Tantas pessoas se foram, tantas pessoas morrendo", avalia. "Temos pessoas muito próximas que perderam pessoas queridas, como a [Adriana] Bombom, que é minha madrinha de casamento e uma das minhas melhores amigas, que perdeu a mãe com Covid. Então é um momento dolorido. Ano que vem a gente tira o atraso."

Ela e o marido, Marcelo Bimbi (que também teve Covid), aproveitaram a data no sítio em Itaboraí (RJ), que eles compraram com o dinheiro que ganharam ao vencer o Power Couple (Record), em 2019. O local se tornou o refúgio preferido do casal nos últimos tempos.

"Ainda estou finalizando, está em obras há quase um ano", diz. "Foi bom para distrair também um pouco, para me ocupar, porque eu gosto de trabalhar muito. A pandemia me ajudou muito a estar presente na obra, e poder acompanhar a reforma. Para fazer obra viajando ficava muito difícil."

Com a quarentena, que ela diz ter levado bem a sério, os trabalhos ficaram mais escassos mesmo. A maior parte das atividades profissionais que ela fez foram de modo virtual. "Nossa... Em 2020 o que salvou a gente foi a internet, né?", comenta. "Para matar a saudade da família, para se comunicar, sobreviver e trabalhar. E até os comerciantes que conseguiram fazer vendas pela internet."

"O que eu espero de 2021 é menos tecnologia e mais contato com todas as pessoas que a gente puder", afirma. "Ficar menos no telefone um pouco e aproveitar mais a oportunidade de estar junto."

Uma das oportunidades para se aglomerar com segurança que ela espera com mais ansiedade é o Carnaval. No ano passado, Nicole Bahls voltou a desfilar na Marquês de Sapucaí. Ela foi musa da Beija-Flor, na qual estreou em 2011 e foi destaque até 2013. Em 2014, ela virou rainha de bateria da Império Serrano, e em 2016 e 2017 foi musa da Unidos de Vila Isabel.

"Acho que nem vai ter Carnaval", lamenta. "Se a vacina chegar, se o Carnaval acontecer, com certeza eu devo desfilar. O Carnaval gera muito emprego, tem muitas famílias precisando trabalhar, mas não tem como reunir as pessoas sem a vacina. Primeiro a vida, depois o samba."

A ex-panicat, contudo, diz que pelo menos uma área da vida teve um ganho com o isolamento forçado: o relacionamento. "Para o casamento é muito bom", conta. "A gente está mais feliz de poder estar junto. Estávamos sempre viajando muito, então agora estamos nos curtindo bem mais."

"Estou podendo cuidar mais dele, dar mais atenção", comemora. "E também ficar mais com os meus cachorrinhos [ela tem dez], que também sentiam muito a minha falta."

Mas, com ou sem pandemia, o principal plano de Nicole para 2021 é engravidar. Ela diz que seu relógio biológico está apitando forte. "Vai ter que sair, este ano tem que sair", afirma. "Agora são 35 [anos], ou sai ou congela (risos)."

Ela explica que a ideia é engravidar naturalmente no segundo semestre do ano. "Estou microchipada, vai vencer no meio do ano", diz Bahls ao se referir ao implante anticoncepcional. "Queria deixar ele vencer natural. Com certeza, quero fazer um bebezinho [no segundo semestre de 2021]."

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem