Celebridades

Com Covid, Nicette Bruno volta a piorar e seu estado é considerado 'muito grave'

Atriz está internada desde 29 de novembro devido à doença

Nicette Bruno - João Miguel Júnior/Globo
São Paulo

A atriz Nicette Bruno, 87, voltou a ter uma piora em seu estado de saúde, segundo boletim médico divulgado neste domingo (20). Ela permanece internada na UTI da Casa de Saúde São José, no Rio de Janeiro, e seu estado é considerado “muito grave”.

Horas depois da divulgação do boletim, no entanto, foi confirmada a morte da atriz. A artista, que teve complicações após contrair a Covid-19, estava internada desde o dia 29 de novembro.

Na última semana, uma notícia falsa sobre a morte da atriz chegou a circular na internet, o que foi desmentido por seus filhos. “Minha mãe continua em estado grave, mas está lá lutando, respondendo bem ao tratamento”, disse Paulo Goulart Filho, 55.

Filha de Nicette, Barbara Bruno também soltou um vídeo na ocasião para desmentir o fato. “O estado da minha mãe é grave, mas ela continua viva. Ela está lutando pela vida. Fico triste pela fake news, mas feliz por ser uma fake news. A luta continua.”

Outra filha, a atriz Beth Goulart, vem pedindo, nas últimas semanas, orações. “O estado de minha mãe continua delicado. Mais do que nunca ela vai precisar de nossas orações. Que ela receba o nosso amor, nossa fé, nossa esperança, a energia de luz, de gratidão e respeito”, disse nas redes sociais.

Na noite de sexta (18), o pai do ator Marcio Garcia, 50, morreu em decorrência da Covid-19. Carlos Alberto Tavares Machado estava internado desde o mês passado em um hospital em Juiz de Fora (MG). “Às vezes não entendo o propósito de Deus. Mas ele é misericordioso, sábio e age da maneira certa”, disse o ator.

Também morreu em decorrência da Covid, nesta semana, a atriz Christina Rodrigues, 57, conhecida pelo programa Zorra. Ela estava internada na enfermaria da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da Tijuca com sintomas graves e dificuldades para respirar, e aguardava uma vaga para ser transferida a um leito de CTI (Centro de Terapia Intensiva).

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem