Celebridades

Tiago Iorc é processado por ex-empresário, que pede mais de R$ 600 mil de indenização

Cantor encerrou parceria com Felipe Simas em junho, após 10 anos

Tiago Iorc - Marcos Hermes/Divulgação
São Paulo

O cantor Tiago Iorc, 34, está sendo processado por seu ex-empresário, Felipe Simas, que pede mais de R$ 600 mil pela rescisão do contrato e por danos morais e materiais que teria sofrido. Ele solicita ainda a retirada de conteúdo quer ele julga ofensivo das redes sociais do artista, além de uma retratação.

Na ação, iniciada em julho deste ano, o empresário afirma que trabalhou em parceria com Tiago Iorc por quase 10 anos, como agente e produtor musical, e embora tenha participado de toda a negociação, foi excluído da assinatura do contrato entre o músico e a MTV para produção do MTV Acústico.

Ele alega também que o valor pago pelo cantor por conta da dissolução da sociedade foi muito inferior ao que se faz juz, e destacou que, após negar autorização à Anavitória para regravar a música "Trevo", Tiago Iorc, que compôs a canção com a dupla, teria criticando-o publicamente, acusando de sabotagem.

Com isso, o empresário pede à Justiça que determine a retirada dos posts das redes sociais do cantor, sob pena de multa diária de R$ 5.000 e pede o pagamento de R$ 564.389,91 pela rescisão “imotivada e injustificada” do contrato de agenciamento, além de R$ 50.000 por danos morais e R$ 7.168,50 por danos materiais.

Devido à pandemia, que prejudicou os trabalhos do Tribunal de Justiça de São Paulo, os advogados do empresário chegaram a pedir que fosse dada tutela de urgência ao caso, o que foi negado pela juíza Tamara Hochgreb Matos, da 24ª Vara Cível.

Segundo a decisão, os posts de Tiago Iorc não mencionam o nome do empresário, “não sendo possível vislumbrar, em princípio, manifesto abuso do direito de expressão”. A eventual remoção das publicações e concessão da indenização, afirma ela, “somente pode se dar após o exercício do contraditório e ampla defesa”, concluiu.

A reportagem procurou o empresário e o cantor para comentarem a ação, mas nenhum dos dois respondeu até o momento.

A polêmica em torno da parceria dos dois começou após a dupla Anavitória, também representada por Felipe Simas, revelar durante uma live que Tiago Iorc recusou o pedido delas para autorizar a regravação da música “Trevo”, que integrou o primeiro álbum da dupla, lançado em 2016, e que foi composta em parceria com ele.

Tiago então usou suas redes sociais para responder às colegas: “Fica evidente que, nessa sua atitude impensada de tornar isso público, você realmente, da missa, não sabe a metade”, disse, insinuando que o empresário Felipe Simas estaria tentando atrapalhar sua carreira, após o término de sua parceria com ele.

“O escritório que gerencia a carreira de vocês, que é o escritório com o qual eu trabalhava, não trabalho mais, vem repetidamente sabotando o meu trabalho, agindo de má-fé, para me prejudicar, realmente, causando danos inclusive financeiros”, afirmou ele, que encerrou contrato com o empresário em junho.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem