Celebridades

Regina Duarte leva tombo na rua e quebra três dentes: 'Aterrissei de boca no chão'

Atriz e ex-secretária especial da Cultura alertou para o uso do celular enquanto se caminha

Regina Duarte em foto publicada em rede social
Regina Duarte em foto publicada em rede social - Reprodução/Instagram
São Paulo

Regina Duarte, 73, já viveu dias melhores. A atriz e ex-secretária especial da Cultura no governo de Jair Bolsonaro (sem partido) caiu em uma calçada de São Paulo e quebrou três dentes. O relato foi feito por ela em postagem no Instagram.

Ela conta que estava distraída com o celular, no qual digitava uma mensagem, quando o acidente ocorreu. "O celular pode ser uma arma", garantiu. "Há duas semanas, caminhando rapidamente numa calçada irregular de São Paulo, vinha eu digitando uma mensagem que considerava 'urgente' e não me dei conta de uma depressão que existia logo ali à minha frente. Resultado: pisei em falso nela, aterrissei de boca no chão, queixo, nariz, dente..."

A atriz diz que não teve tempo de amortecer a queda. "Quebrei três dentes", afirmou. "Pessoas que viram a queda assustadas querendo me levar para um hospital, eu recusando, estava mesmo bem perto de minha casa, agradeci e fui, no aconchego do lar, avaliar o estrago."

Regina afirmou que foi atendida emergencialmente pelo dentista que cuida dela há 10 anos e, de lá, encaminhada ao pronto socorro do hospital Sírio-Libanês, onde seu cirurgião plástico fez uma operação que durou uma hora e meia. "Foram 16 pontos em 3 camadas do epitélio que fiz questão de assistir, claro que depois de 4 tubos de anestesia e sem sentir 1 pingo de dor", contou.

Ela ainda afirmou que seu propósito ao divulgar o fato, ocorrido no último dia 13, foi alerta às pessoas sobre o perigo de usar o celular enquanto se caminha. "Esses aparelhinhos tiram de nós a capacidade de concentração, nos mantém atrelados a eles, atrasando os reflexos e podendo por em risco a nossa vida", avaliou. "De agora em diante só uso o celular com responsabilidade, me protegendo dos perigos que possam me causar."

*

Leia o relato completo

"O celular pode ser uma arma. Uma distração, um informante de conhecimentos e cultura. O celular pode ser um professor, um fofoqueiro, uma distração, um potencial soluçionador e pode ser também uma arma que deve ser mantida pra ser usada em espaços de segurança. Quero partilhar com vocês minha desagradável experiência. Eu não levava em conta os perigos a que estamos expostos quando menosprezamos o quão perigoso pode ser um celular, o mau uso dele. Há duas semanas, caminhando rapidamente numa calçada irregular de São Paulo, vinha eu digitando uma mensagem que considerava 'urgente' e não me dei conta de uma depressão que existia logo ali à minha frente. Resultado: pisei em falso nela, aterrissei de boca no chão, queixo, nariz, dente... Não tive tempo de amortecer a queda, fui de boca no chão. Resultado: quebrei 3 dentes, muito sangue, a boca cheia de cacos de porcelana, pessoas que viram a queda assustadas querendo me levar para um hospital, eu recusando, estava mesmo bem perto de minha casa, agradeci e fui, no aconchego do lar, avaliar o estrago. Liguei pro Marcelo do Atelier Oral que cuida dos meus dentes há mais de 10 anos, era emergência. Me recebeu de imediato e já com a boca anestesiada por ele segui pro meu cirurgião plástico no Pronto Socorro do Sirio, para uma cirugia de hora e meia. Foram 16 pontos em 3 camadas do epitélio que fiz questão de assistir, claro que depois de 4 tubos de anestesia e sem sentir 1 pingo de dor. Era 13 de agosto. Claro que não creio nessas coisas... pero que las hay... Hay! E aos meus anjos Herman e sua Equipe, ao Marcelo e Equipe do Atelier Oral, minha gratidão). Só compartilho este assunto chato com vocês porque acho que é tema de utilidade pública. Lembrar que, mais uma vez, é imprescindível ficarmos alertas para os perigos do uso equivocado dos celulares. Esses aparelhinhos tiram de nós a capacidade de concentração, nos mantém atrelados a eles, atrasando os reflexos e podendo por em risco a nossa vida... De agora em diante só uso o celular com responsabilidade, me protegendo dos perigos que possam me causar. Estou bem, gracias, amo vocês e desejo uma boa noite a todos."

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem