Celebridades

Ludmilla diz que ataques racistas são tentativa de tirar sua humanidade

Cantora diz que não vai se calar perante ofensas, e continuará denunciando-as

Ludmilla participa do programa Encontro com Fátima
Ludmilla participa do programa Encontro com Fátima - Globo
São Paulo

Ludmilla, 25, usou as redes sociais para falar sobre os ataques racistas que vem sofrendo na internet. A cantora deixou um comentário no perfil Potências Negras no Instagram, nesta quarta-feira (17), dizendo que o racismo tenta "retirar a humanidade".

"O povo preto é potência e resistência. O racismo criminoso é uma tentativa de tirar nossa humanidade. Só que a gente não vai se calar e não vai abaixar a cabeça. Tenho orgulho e consciência do lugar que ocupo. Quando falo, não é só por mim, mas por todos nós, que sofremos diariamente com o racismo. Além de continuar denunciando, vou continuar fazendo meu trabalho como venho fazendo. Porque, aceitem, vai ter preta em posição de destaque sim ", declarou.

A publicação conta a trajetória de Ludmilla desde o início de sua carreira, declarando que ela é a "cantora negra mais seguida no Brasil e sétima mais seguida no mundo, com mais de 22 milhões de seguidores no Instagram"⁣⁣.

Anitta, 27, também usou sua rede social para se manifestar pela primeira vez, indiretamente, sobre os casos de racismo que surgiram após a revelação de sua briga com Ludmilla, assunto que veio à tona no início dessa semana, após a intérprete de "Verdinha" vazar uma série de conversas e áudios entre as duas.

"Criminosos covardes que se dizem meus fãs estão propagando mensagens de racismo e injuria racial nas redes sociais. Já disse e repito: Isso é abominável e inadmissível", escreveu Anitta em um Story compartilhado em seu Instagram.

Apesar de não citar o nome de Ludmilla, a cantora carioca disse que sua equipe já está apurando os perfis que ofenderam a colega de trabalho da música "Onda Diferente". Segundo ela, até o momento nenhum dos perfis estão cadastrados como fã clube oficial. "Mas não me calarei ou me acomodarei frente a esses absurdos que tenho lido e que estão chegando até mim", disse.

"Quem fez isso vai pagar pelo que fez. E quem pensar em fazer, saiba que a justiça vai atrás de você também. Já acionei advogados e especialistas em crimes de internet. Racismo é crime", finalizou.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem